/Vereador culpa Bolsonaro pela falta de médico nas comunidades

Vereador culpa Bolsonaro pela falta de médico nas comunidades

Em seu pronunciamento durante a sessão de terça-feira (09/04), o vereador Júnior Tapajós (PR) do Município de Santarém, Oeste do Pará, expressou preocupação com a demora na substituição de médicos do programa federal “Mais Médicos”, nas comunidades. De acordo com o parlamentar, a política adotada pelo atual Governo Federal, mesmo antes de tomar posse, está prejudicando principalmente as regiões interioranas.

“A retirada brusca dos médicos estrangeiros do programa, sem outra alternativa, causou um grande impacto na região de rios. Atualmente a Secretaria de Saúde tem que abrir vários editais de chamada, para encontrar candidatos que queiram vir para as comunidades e, na maioria das vezes os que aceitam o desafio acabam desistindo antes mesmo de chegar à região”, disse o vereador.

Júnior Tapajós lembrou ainda que é um problema que precisa ser solucionado e que, apesar de ter sido criado na esfera federal, quem está na base é quem sente as dificuldades de não ter médico nessas regiões.

Na região do Lago Grande, a expectativa é que a comunidade Vila Socorro receba médico ainda esta semana, já Vila Curuai, possivelmente terá que aguardar nova chamada, uma vez que o médico selecionado para estar na comunidade não se apresentou até o momento.

“Lamento muito que até este mês de abril, essas comunidades ainda estejam desassistidas, tudo por uma precipitação do Governo Federal. A saúde básica está seriamente comprometida, por consequência acaba aumentando a demanda dos postos de urgência, emergência e até mesmo de alta complexidade, que é o caso da UPA 24h e Pronto Socorro Municipal”, desabafou o parlamentar.

Compartilhar