Arquivo da tag: santarém

UFOPA emite nota de esclarecimento a respeito dos recursos destinados ao Restaurante Universitário.

O blog recebeu na tarde de hoje (13), da assessoria de comunicação da UFOPA, uma nota de esclarecimento  a respeito de uma matéria publicada na tarde de ontem, sobre o restaurante universitário da instituição, que está com as obras paradas.

Uma das questões levantadas na matéria, foi sobre os recursos liberados e a obra que deveria ser entregue em Março de 2017.

LEIA ABAIXO A NOTA DA UFOPA.

A Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional e a Superintendência de Infraestrutura da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) esclarecem que os valores orçamentários destinados às obras do Restaurante Universitário (RU) continuam disponíveis para execução, pois foram empenhados e, portanto, não há riscos de perdas destes recursos.

LEIA TAMBÉM: UFOPA: AONDE FOI PARAR OS RECURSOS DO RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO QUE ESTÁ COM A OBRA PARADA?

No ano de 2015 e 2016 foram realizados, respectivamente, os empenhos nos valores de R$ 3.176.000,00 e de R$ 2.739.644,73, que perfazem um montante de R$ 5.915.644,73, para a construção do RU. Do montante empenhado, foram pagos à Construtora Meio Norte Ltda., vencedora da licitação, pelas etapas já concluídas, o valor de R$ 1.760.816,32. Há um valor disponível de R$ 4.154.828,41, que serão utilizados na finalização da obra.

As obras, que se iniciaram dia 4 de janeiro de 2016 e teriam a previsão de término em 4 de março de 2017, tiveram que ser interrompidas após o final do contrato entre a Ufopa e a construtora, ocorrido em 14 de abril de 2017, devido à falta de cumprimento de cláusulas do contrato por parte da empresa, o que gerou a inexecução do serviço contratado.

Durante a obra, a empresa Construtora Meio Norte Ltda., com sede no estado do Amapá, enfrentou dificuldades financeiras, o que contribuiu para a inexecução do contrato. No sentido de apurar responsabilidades, está em andamento um processo aberto pela Sinfra em 2017.

Entre diversos problemas gerados, estava o atraso de dois meses do salário e o pagamento da rescisão dos funcionários, tendo a Ufopa que tomar a iniciativa de interceptar o último pagamento para que pudesse repassá-lo diretamente aos funcionários e, desta forma, garantir o pagamento dos salários dos empregados.

Faz-se necessário esclarecer que, para uma empresa ter sua habilitação deferida em um processo licitatório com a administração pública, necessita comprovar capacidade financeira de executar a obra e aportar recursos financeiros que devem cobrir todas as despesas do serviço, uma vez que o pagamento é feito após a execução de cada etapa e de acordo com o que vai sendo entregue. O amparo legal da forma de pagamento posterior ao serviço executado consta, dentre outros normativos, na Lei nº 8.666/93.

No caso do RU, a Ufopa manteve todo o aparato, com fiscal destinado ao acompanhamento do contrato, recursos para empenho; mesmo assim, necessitou interditar a obra pelas ilegalidades que começavam a ser detectadas. Agora, terá que fazer nova licitação, e a previsão para que isso ocorra é o mês de julho de 2017. Se todo procedimento sair dentro do esperado, a expectativa é de que o Restaurante Universitário esteja funcionando ainda no primeiro semestre de 2018.

Santarém, 12 de julho de 2017.

CLODOALDO ANDRADE

Pró-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional

REYNALDO SERRÃO

Superintendente de Infraestrutura

Prefeito usa as Redes Sociais para defender a proposta de Terceirização do PSM e da UPA

Prefeito de Santarém Nélio Aguiar.

Após aprovação na Câmara de Vereadores, da proposta de terceirização da gestão do Pronto Socorro Municipal e da UPA, em Santarém, os grupos contrários e opositores da proposta estão se mobilizando para barrar o projeto apresentado pelo Prefeito Nélio Aguiar.

O Conselho Municipal de Saúde (CMS) afirma que não houve diálogo entre o Poder Público e os conselheiros, “Enquanto representantes do Conselho, afirmamos que somos contrários a qualquer medida de terceirização da gestão das unidades de saúde do município”, diz Gracivane Moura, secretária do CMS.  (Jornal O Impacto)

LEIA TAMBÉM: Organização Social (OS), deve assumir a gestão do PSM e da UPA no prazo de 60 dias. 

Para o vereador Henderson Pinto, líder do governo na Câmara, é preciso tomar medidas que viabilizem melhorias no atendimento à população. “Importante ressaltar que o Poder Executivo apenas pediu autorização da Câmara Municipal de Santarém, através de Lei, para que ele possa fazer um processo de qualificação de O.S. que tenham interesse em fazer a gestão do HMS e da UPA. Tudo isso para preparar o município para uma tendência na gestão pública que o apoio de instituições que tenham expertises, que tem condições e capacidades para fazer um novo modelo de gestão”, explica o parlamentar.  (Jornal O Impacto)

PREFEITO USANDO AS REDES SOCIAIS. 

Na manhã de hoje (02), o prefeito Nélio Aguiar fez uma postagem em seu perfil no Facebook, defendendo a proposta de terceirização da gestão do PSM e UPA que deve mudar no mínimo em 60 dias. Leia abaixo a postagem divulgada em Rede Social. 

Em dezembro farei 26 anos de formado em medicina. A minha missão é amenizar a dor e o sofrimento das pessoas e salvar vidas. Já trabalhei no Hospital Municipal de Santarém e no Hospital Regional. Já fui Secretário de Saúde e atualmente sou prefeito de Santarém eleito no primeiro turno com cerca de 55% dos votos com a proposta de fazer as mudanças necessárias no nosso município.

Buscando a melhoria no atendimento da população pelo SUS apresentamos uma proposta de gestão por OS(Organização Social que foi aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal).

Temos que acreditar que vai dar certo. Do jeito que está não pra da continuar. Tem que mudar. Temos exemplos que mesmo gastando menos recursos, foi ampliado o número de atendimentos, reduzido a infecção hospitalar, redução da taxa de mortalidade na UTI se 70% para 15 %, atendimento humanizado e o fim da internação de pacientes em macas pelos corredores. Na sequência o antes e o depois.

POSTAGEM DE NÉLIO AGUIAR NO FACEBOOK. 

 

Com informações do Jornal O Impacto.

CNM promove em Santarém curso para a formação de Agentes Municipalistas

Nos dias 3 e 4 de julho, serão formados os Agentes Municipalistas do Oeste do Pará em uma capacitação que será promovida em Santarém(PA). A iniciativa é da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), em parceria com a Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica Santarém/Cuiabá e Região Oeste do Pará (AMUT), Associação dos Municípios da Calha Norte (Amucan) e a Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep).

A formação será realizada no auditório do CIAM (Av. Adriano Pimentel, n° 296, próximo à Praça São Sebastião, Centro) e tem como objetivo capacitar técnicos e gestores municipais indicados pelos prefeitos dos municípios do Oeste do Pará para atuarem como Agentes Municipalistas.

A partir do curso, esses Agentes Municipalistas serão o principal elo entre o prefeito e a Rede Municipalista, por meio de relação entre os técnicos da entidade e os municípios. No curso, eles terão uma base sobre temas técnicos, legislação e as principais demandas relacionadas a população as cidades da região.

“O Agente deve ser uma pessoa de confiança do prefeito, que more e conheça a realidade do seu município. Ele, ao mesmo tempo, que levará informação da Rede Municipalista ao gestor, alimentará a rede com informações sobre o município. Por isso, ele é visto como o principal ele de ligação entre os entes”, explica o presidente da Famep, Xarão Leão.

Entre as funções, o agente municipalista terá que compartilhar experiências e boas práticas de gestão do município e analisar a possibilidade de adaptação de experiências de outros municípios; compartilhar as informações que julgar importantes e relacionadas ao seu município e região com os Secretários Municipais e demais colaboradores; proporcionar troca de informações e estatísticas entre a Administração Municipal e a CNM, com o intuito de propiciar a divulgação das ações na imprensa local e nos meios acadêmicos e escolares da sua região.

ATENÇÃO SANTARÉM: A imagem de Nossa Senhora de Nazaré estará na cidade.  

 

Durante todo o dia (25/07) a imagem deverá peregrinar em diversas comunidades. Além de igrejas, órgãos públicos, hospitais e o asilo. Em Santarém a imagem que será conduzida na peregrinação é a mesma utilizada durante círio em Belém.

ROTEIRO: 

9:00 – Chegada no Aeroporto;

10:00 às 10:30 – Residencial Salvação;

11:30 às 12:30 – Nazaré;

13:00 às 13:30 – HRBA;

14:30 às 15:30 – Fátima;

15:30 às 16:30 – Aparecida;

17:10 às 17:40 – HMS;

17:40 às 18:00 – Asilo;

18:30 – Missa Solene Matriz;

20:00 às 00:00 – Vigília Matriz

 

Organização Social (OS), deve assumir a gestão do PSM e da UPA no prazo de 60 dias

                                                     Nélio Aguiar (esq.) e Edson Filho (dir.)

O processo que resultará na contratação de uma Organização Social (OS) para gestão do Hospital Municipal de Santarém (HMS) e da Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) dever durar no mínimo 60 dias. O prazo conta a partir dessa próxima segunda-feira (3) quando o será sancionado o Projeto de Lei aprovado na Câmara Municipal. Os custos do contrato devem girar em torno de R$ 5 milhões, não haverá demissão em massa e a autonomia das políticas públicas da saúde de Santarém será mantida sob o comando do secretário municipal.

                    Blogueiros e Secretário de Saúde.

As informações foram prestadas na manhã desta sexta-feira, 30, pelo prefeito Nélio Aguiar e pelo secretário municipal de Saúde Edson Ferreira. Eles participaram de uma sabatina promovida pela Associação dos Blogueiros do Oeste do Pará (Abop) cujo assunto foi a terceirização do HMS e da UPA 24H. Além do Blog do Alailson, participaram da sabatina os blogueiros Dayan Serique, Jeso Carneiro, Marcos Santos, Hiromar Cardoso e Roni Neto.

Abaixo você pode ler o resumo das principais perguntas e principais respostas da sabatina.

ALAILSON – Como fica a situação dos profissionais da saúde que já trabalham no HMS e na UPA 24h com a terceirização dessas unidades?

Nélio Aguiar – Nosso projeto de OS é diferente do projeto de OS do Governo do Estado: não permite que servidores públicos estaduais trabalhe na unidade de saúde administrada pela OS. O nosso projeto que foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal permite que o servidor público municipal trabalhe na unidade sob gestão da OS. A folha de pagamento da prefeitura continua normal. O efetivo fica cedido para a OS. O que é pago na folha de pagamento é descontado do montante repassado à OS. Não é um projeto de demissão em massa nem de importar servidores quero deixar bem claro. É um projeto de gestão para dar mais eficiência e para ter mais eficiência, eles (servidores) terão que ter melhores condições de trabalho. Os servidores contratados pela OS terão mais direitos, pois terão FGTS e outras garantias trabalhistas que o contratado temporariamente pela Prefeitura não tem em virtude de lei.

JESO CARNEIRO – Como vai ocorrer a implementação da gestão dessa OS nos postos de saúde, unidades básicas, HMS e UPA 24H?

Nélio Aguiar – Nós estamos trabalhando três linhas de ação para melhorar a saúde do município. O primeiro foi a entrega do serviço de hemodiálise ao governo do estado. Tecnicamente e do ponto de vista financeiro não poderia ficar mais sob a responsabilidade do município. Lá no Estado ele será ampliado e modernizado e nós ganharemos mais trinta leitos para o Hospital Municipal. A outra questão é ‘urgência e emergência’: UPA e HMS. Essa questão diz respeito ao modelo de implantação da OS. A outra etapa será a qualificação da OS, a estimativa de meta, e valores. Quem qualifica as OS é a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). As unidades básicas de saúde (como postos de saúde0 vão permanecer sob a gestão do município. Elas vão ganhar também, pois a Semsa terá mais tempo, energia e empenho para direcionar a essa unidades. Todas as políticas voltadas à atenção básica vão melhorar com mais atenção. A Os não se estende às unidades básicas de saúde.

Edson Ferreira – Além de garantir os direitos, nós vamos priorizar quem está na cidade e na Semsa. Funcionários, médicos, prioridade daqui. Ninguém vai importar profissionais de outras cidades ou estado. É claro que nós vamos capacitar e levar em consideração quem tem compromisso e capacidade técnica para estar lá. Tem muita confusão em relação ao termo terceirização. Ouve-se que vamos privatizar o SUS. Não é isso! É uma terceirização de gestão. Com objetivo de a urgência e emergência que não pode esperar serem mais ágil.

Vai melhorar a compra de medicamentos que às vezes é fatiada em virtude da obediência da lei das licitações. Empresas de outros estados ganham e, às vezes, por motivo de trafegabilidade, não chegam aqui.

HIROMAR CARDOSO – As OS interessadas conhecem a realidade da nossa região? Quais os pontos que levaram à ideia de terceirização?

Nélio Aguiar – Elas (OS) estão visitando a cidade e o Hospital para conhecerem. O que levou a terceirização é a situação caótica que se encontra a saúde. Passaram-se vários prefeitos, os gastos aumentam e não se consegue dá uma resposta. Temos vários exemplos de que a implementação da OS deu certo. Estamos tendo a ousadia e a coragem de apostar nessa ideia. Em Goiânia, onde visitamos, reduziu o custo de 9 milhões para 7 milhões e virou excelência. Não é uma aventura porque já tem resultado positivos na prática.

RONI NETO – O município já tem uma ideia de quanto vai gastar com a OS na gestão da UPA e do HMS?

Nélio Aguiar – O município já tem financiamento próprio. Serão gastos em torno de R$ 5 milhões. Um milhão por parte da UPA. Sendo R$ 500 da União, R$ 250 mil do Estado e R$ 250 mil do município. Os 4 milhões são do Hospital Municipal.

DAYAN SERIQUE – o Conselho Municipal de Saúde se posicionou contra a terceirização e alegou não haver transparência no processo. O Conselho terá cadeira no Conselho Gestor dessa OS que vai administrar o Hospital e a UPA?

Nélio Aguiar – Sim. Em relação à transparência, a gente respeita o posicionamento, mas ele não é verdadeiro. Desde o momento em que a gente fez a proposta, antes de enviar para Câmara, chamamos uma coletiva e convidamos a Câmara e o Conselho. O Conselho não apareceu naquele momento. Quando a gente fez o anúncio, a gente fez para toda sociedade eu não peguei um oficio e entreguei escondido à Câmara. A gente deu oportunidade. Nós demos oportunidade de discutir e muitos segmentos e pessoas graduadas da sociedade se manifestaram favoráveis. Temos os pareceres das Comissões da Câmara. … A OS vai administrar, mas quem orienta e manda nas políticas de Saúde é o secretário de Saúde e terá um Conselho Gestor. A OS não vai fazer o que quiser, terão regras.

Edson Ferreira – A nossa bandeira é a saúde pública. A população foi ouvida e escolheu o prefeito Nélio para fazer uma mudança na saúde pública. Hoje, a palavra é ousadia e mudança. Não se pode mudar continuando a fazer aquilo que outros prefeitos fizeram lá atrás.

MARCOS SANTOS – Quando será sancionado esse projeto e qual o próximo passo?

Nélio Aguiar – Segunda-feira será sancionado o projeto. Vamos fazer tudo de acordo com a legislação federal. Depois de sancionada a lei, vamos definir a quantidade de procedimentos que vamos colocar no edital. Vamos fazer a qualificação das OS. As que forem qualificadas vão participar de um processo de chamada pública para escolha de quem apresentar a melhor proposta. Isso deve acontecer em 60 dias, no mínimo.

 

 Reportagem foi publicada originalmente no Blog do Alaílson.

Câmara de Vereadores de Santarém entra em recesso no próximo dia 01 de julho/2017

A Câmara de Vereadores de Santarém por meio da 18ª legislatura realizou nesta semana os últimos trabalhos em plenário do primeiro semestre de 2017, e entra em recesso no próximo dia 01 de julho/2017, de acordo com a portaria Nº 002/2017 de 26 de junho de 2017, a qual ainda constituiu a Comissão de Representação do Recesso Parlamentar.

Os vereadores que compõem o grupo são Alaércio Drogamil (PRP), Dayan Serique (PPS), Didi Feleol (PDT), Júnior Tapajós (PR) e Rogélio Cebuliski (PSB). O presidente da comissão é o primeiro vice-presidente da Mesa Diretora da Casa Júnior Tapajós.

A formação de comissão durante o recesso parlamentar está prevista na Lei Orgânica do Município, no artigo 25, parágrafo 5º, que diz: “Durante o recesso, exceto no período de convocação extraordinária, haverá uma comissão representativa da Câmara Municipal, eleita na última sessão ordinária do período legislativo, com atribuições definidas no Regimento Interno, não podendo deliberar sobre emendas à Lei Orgânica do Município e projetos de lei, cuja composição reproduzirá, tanto quanto possível, a proporcionalidade da representação partidária”.

O período do recesso parlamentar é de 01 a 31 de julho/2017.

CIEE abre mais de 10 mil vagas de estágio na região Norte

O CIEE prevê a abertura de 10.228 vagas nos estados da região Norte do País (AC, AM, AP, PA, RO, RR) até o final de setembro. Esse total deriva das 51.660 oportunidades prevista para serem abertas em todo País, para praticamente todos os cursos.

O aumento das oportunidades ocorre nesta época do ano para reposição de vagas em empresas e órgãos públicos, já que muitos contratos vencem coincidindo com a formatura de estudantes e com a efetivação de estagiários.

Os jovens interessados em ingressar em estágio devem acessar o Portal do Estudante (www.ciee.org.brpara se cadastrar gratuitamente no CIEE. Aos que já são inscritos é importante atualizar os dados pois, assim, aumentarão as chances de serem convocados para processos seletivos.

Os cadastrados no banco de dados do CIEE contam com uma série de vantagens. Além de concorrerem a programas de estágio, que facilitarão o acesso futuro ao mercado de trabalho, podem turbinar seus currículos matriculando-se em um (ou mais) dos 10 cursos gratuitos que compõem a grade do programa de Educação a Distância do CIEE, que abrange temas comportamentais, técnicos e conceituais.

Sobre o CIEE 

Desde sua fundação, há 53 anos, o CIEE já encaminhou 16 milhões de estudantes para estágio e aprendizagem em empresas e órgãos públicos parceiros. A marca confirma o crescente reconhecimento da eficácia do estágio e da aprendizagem em duas importantes frentes: como capacitação prática dos jovens para o mercado de trabalho e como fonte de recrutamento de novos talentos. O CIEE também desenvolve uma série de ações gratuitas como: Programa de Educação à Distância, Orientação Jurídica à População (Projur), além de Ciclos de Palestras, Concursos Literários – que estimulam a escrita e a leitura -, Feira do Estudante – Expo CIEE, entre outros.

 

Comunidade do Jacamim recebe microssistema de abastecimento de água

A tarde desta quarta-feira (29) foi de festa na comunidade do Jacamim. A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), entregou o microssistema de abastecimento de água para os moradores.

Prefeito Nélio Aguiar fazendo a entrega do Micro Sistema. 

A cerimônia de inauguração iniciou as bênçãos do pároco da comunidade Cleonildo Paulo, que aproveitou para agradecer as obras entregues pelo governo municipal. “Presenciamos o trabalho sendo feito e ficamos muito felizes em participar da entrega de obras que vão beneficiar a nossa e outras comunidades. É uma bênção de Deus”, enfatizou.

A presidente da comunidade Maria Arruda agradeceu o empenho da Prefeitura em conduzir as obras e colocar o Jacamim na agenda de trabalho. “Aproximadamente 600 famílias serão beneficiadas com o microssistema. Nossa comunidade conta agora com água potável e de qualidade”.

Sob a responsabilidade da empresa Terra Construções e Serviços Ltda, o microssistema consta no contrato nº 1018444-62/14, no valor de R$ 588.665,19.

Prefeitura de Santarém

Vereador reivindica a implantação de uma “Companhia de Policiamento Escolar” em Santarém

Vereador Dayan Serique

Durante a sessão ordinária desta quarta-feira (28,06), na Câmara Municipal, o 2° vice-líder do governo Dayan Serique (PPS), compartilhou aos seus colegas parlamentares a apresentação de uma Indicação que reivindica junto ao Governo do Estado a implantação de uma Companhia de Policiamento Escolar em Santarém. A proposta é que está Unidade tenha base efetiva dentro do 3° Batalhão de Polícia Militar, devidamente equipada para prestar atenção ostensiva à segurança dentro e nos arredores das escolas da rede municipal e estadual em nosso município.

O vereador Dayan Serique, avalia que “a reivindicação para que seja estudada a possibilidade da Implantação dessa Unidade Policiamento Escolar, é uma forma de garantir a segurança e o bem-estar à coletividade escolar” declarou.

De acordo com a Capitã Isabel (3°PM/PA), integrante do programa desenvolvido pela PM, já existente no município, que é a Ronda Escolar, e funciona em forma de patrulha, com base no CIP, os trabalhos se dão pela ronda efetiva nas escolas das zonas Leste e Oeste da cidade, o qual visa buscar orientar, prevenir delitos e proteger as unidades escolares da rede municipal e estadual de ensino, fornecendo um nível de segurança aos estabelecimentos, professores, funcionários, alunos e comunidades.

Para a Capitã Isabel, a solicitação do vereador Dayan Serique deve ser vista pelo Estado com atenção, e afirma que este atendimento vai garantir proteção as escolas municipais e estaduais de Santarém. 

Cartilha de “protocolo” foi lançada hoje, durante Assembleia da Colônia de Pescadores Z-20

Assembléia da Z-20

Preocupados com as ameaças nos territórios pesqueiros, em especial, a construção dos portos no lago do Maicá/ Ituqui, pescadores de Santarém, construíram um Protocolo de Consulta.

O documento foi construído com base na convenção 169 da OIT.

Cartilha de Protocolo. 

Aproximadamente mil pescadores que sobrevivem da atividade na região vão participaram da Assembléia geral ordinária realizada pela Colônia de Pescadores Z-20, para divulgação do relatório anual das atividades desenvolvidas pela zona e prestação de contas.

Na ocasião, foi lançada a cartilha de protocolo de consulta prévia, livre e informada.

O documento elaborado pela Sociedade para Pesquisa e Proteção do Meio Ambiente (Sapopema), Movimento dos Pescadores do Baixo Amazonas (Mopebam), Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Comissão Pastoral da Pesca (CPP) e Ministério Público, foi lançado no Parque de Exposição Alacid Nunes – Feira Agropecuária.

 

Ascom /Sapopema

Liminar do STF suspende eleição no estado do Amazonas

José Melo de volta ao cargo de governador. 

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu na noite desta quarta-feira (28) liminar suspendendo a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que no dia 4 de maio, cassou o mandato do governador José Melo (Pros) e do vice Henrique Oliveira (Solidariedade) e determinou eleição direta no Amazonas. Como consequência, ambos devem retornar aos cargos que ocupavam anteriormente.

A liminar determina que o acórdão fique suspenso até a publicação dos embargos de declaração por parte do TSE. Os embargos de declaração são recursos movidos pelas partes da ação (Henrique e Melo), mas que não tem poder de mudar a decisão. Eles servem apenas para esclarecer dúvidas sobre a sentença. Em outras palavras, Melo e Henrique seguem cassados, mas ficam no cargo até que seus recursos sejam julgados e publicados.

Pela decisão de Lewandowski só após serem cumpridos essas etapas do processo é que pode se falar em eleição suplementar. 

Vereador de oposição muda de opinião e vota a favor da terceirização do PSM e da UPA

Pronto Socorro Municipal de Santarém

Durante seu pronunciamento na tribuna da Câmara de Vereadores, na sessão desta quarta-feira (28), o vereador Valdir Matias Jr. falou do projeto de autoria do Poder Executivo que propõe um novo modelo de gestão por Organização Social (OS) para o município, que inclui também, os serviços da UPA 24 horas e do Pronto Socorro Municipal.

O PROJETO DE TERCEIRIZAÇÃO FOI APROVADO POR UNANIMIDADE, PELOS VEREADORES DE SANTARÉM, NA SESSÃO DESTA QUARTA-FEIRA. 

O vereador informou que acompanhou a comitiva da Câmara durante uma viagem à Goiânia, para verificarem de perto o funcionamento de um hospital público gerido por uma OS há cinco anos. “Fiquei bastante impressionado com o atendimento desta unidade de saúde que desde que passou a ser administrada por uma Organização Social melhorou seus indicadores, ampliou o número de atendimento, os serviços e a própria gestão do setor público. Portanto, creio que será um passo importante a votação deste projeto e uma maneira de tentar buscar soluções para um setor que se encontra em situação crítica atualmente. Temos que torcer para dar certo e trabalhar juntos para garantir melhores condições para nossa população”, pontuou Valdir Matias Jr. O vereador Valdir Matias era ” totalmente” contra o projeto, porém mudou de opinião.

TERCEIRIZAÇÃO APROVADA.

Depois de intensas discussões, os vereadores aprovaram por unanimidade, durante a sessão ordinária desta quarta-feira, 28/06, a última do primeiro semestre do ano, o projeto de lei que permite ao Executivo Municipal a qualificação de entidades como organizações sociais no âmbito municipal para atender diversas demandas, dentre elas atividades do Sistema Único de Saúde (SUS), desenvolvidas no Hospital Municipal de Santarém e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas).

Vereador Valdir Matias. 

Entre as preocupações que geraram cautela dos parlamentares foi a situação dos servidores que já atuam nas unidades de saúde de Santarém. “Os servidores efetivos podem ser cedidos para a OS em o que ela precisar, e o pagamento desse servidor é de responsabilidade do município, mas ele vai glosar o valor desse pagamento do repasse mensal à OS, porque não faz sentido ele [o governo] pagar para um servidor trabalhar dentro da OS”, explicou o vereador Valdir Matias Jr. (PV), que adicionou uma emenda ao projeto.

 

Com informações da Câmara de Vereadores de Santarém. 

Terceiro maior conglomerado industrial do setor de carnes conhece potencialidades do Pará

Diretores da Cooperativa Central Aurora Alimentos, terceiro maior conglomerado industrial do setor de carnes no Brasil, conheceram na tarde desta terça-feira (27) as potencialidades econômicas do Estado e as oportunidades de negócios das cadeias produtivas eleitas pelo Programa Pará 2030. Tendo à frente o presidente da entidade, Mário Lanznaster, os diretores se reuniram com o secretário Adnan Demachki, na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), em Belém.

“Às vezes, a gente conhece o exterior e não o Brasil. O Pará tem uma cultura e um potencial econômico fortes. É bom para a gente estar aqui e conhecer o que vocês têm feito, e até as dificuldades, porque nessa área somos iguais, mas com vontade de trabalhar a gente supera os desafios’’, afirmou Mário Lansnaster.

O grupo apresentou um vídeo institucional da Cooperativa Aurora, que atualmente reúne 72 mil famílias, sua base produtiva no campo, com uma capacidade de abate de 18 mil suínos/dia, um milhão de aves/dia e processamento de 1,5 milhão de litros de leite/dia.

AGROINDÚSTRIA. 

Adnan Demachki, que estava acompanhado de Olavo das Neves, presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará (Codec), destacou a força produtiva das lideranças da Aurora, oriundas dos Estados de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. Eles se mostraram surpresos com as possibilidades de negócios no Pará, e se interessaram pela agricultura familiar, fruticultura e agronegócio. O secretário convidou a Aurora a se instalar no Pará, apontando investimentos em agroindústria.

A Aurora completou 48 anos de atuação em abril passado, sendo a única cooperativa brasileira que até hoje exporta carne processada para os Estados Unidos. “Até agora não nos disseram nada, nem nos dirão, porque não vão encontrar problemas com o nosso produto, porque primamos pela qualidade”, garantiu um dos cooperados.

O grupo veio a Belém após articulação com Ernandes Raiol da Silva, presidente do Sistema/Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado do Pará (OCB-PA), e fez questão de trocar experiências sobre os nichos de negócios entre estados sulistas e o Pará.

VANTAGENS.

O titular da Sedeme frisou a atratividade dos indicadores diferenciados do Estado, que nos últimos três anos tem se firmado como único ente da Federação com saldo positivo no Produto Interno Bruto (PIB), e segue atraindo empresas e investimentos, mesmo em um cenário de crise na economia.

O secretário também destacou a política de incentivos fiscais criada para atrair mais investimentos e empregos, e as oportunidades de negócios que a região oferece, como logística, agricultura familiar e a fruticultura com o açaí.

ACOMPANHAMENTO. 

Olavo das Neves informou sobre a atuação da Codec, que tem estrutura para acompanhar, passo a passo, o investidor interessado no Pará, seja no trâmite institucional ou na orientação ao empresário desde sua chegada, ajudando no processo de simplificação da instalação da empresa. Segundo Olavo das Neves, a Aurora é uma cooperativa que trabalha com a força de uma grande empresa. Por ano, ela movimenta cerca de R$ 25 bilhões, chegando a mais de 100 mil pontos de vendas no País.

A delegação da Cooperativa Aurora Alimentos permanecerá no Pará até a próxima sexta-feira (30). Na quarta (28) e na quinta-feira (29), visitará os municípios de Tomé-Açu e Paragominas, para conhecer empreendimentos como a Cooperativa Agrícola Mista de Tomé-Açu (Camta) e a produção de soja no sudeste paraense. As visitas serão acompanhados por técnicos da Sedeme e Codec.

Assessoria de Comunicação
Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará