/Secretário de Cultura e ASAC “trocam farpas” a respeito do carnaval de Santarém

Secretário de Cultura e ASAC “trocam farpas” a respeito do carnaval de Santarém

Uma entrevista realizada pela TV Impacto, durante essa semana, gerou muita polêmica entre a ASAC e o Secretário de Cultura, Alberto Figueira, a respeito do Carnaval de Santarém.

A entrevista foi comandada pelo apresentador Osvaldo de Andrade e foi divulgada ontem (6), no site do Jornal O Impacto. 

Veja alguns pontos polêmicos citados pelos entrevistados, Naldo Almeida, Presidente da ASAC (Associação Santarena das Agremiações Carnavalescas) e pelo Secretário de Cultura de Santarém, Alberto Figueira.

PALAVRAS DO PRESIDENTE DA ASAC 

Os Blocos da Pulga, Caciques da Prainha e Unidos da Interventoria vão desfilar nos seus respectivos bairros.

Porque essa decisão da ASAC?

Houve uma reunião com o Secretário de Cultura e ele avisou que não iria entrar com arquibancada e nem com carro som, o que desagradou os blocos de enredo.

O local onde irá ocorrer o carnaval (avenida Anísio Chaves), não é adequado para o desfile dos Blocos de enredo. Então decidimos fazer o desfile dos blocos nos bairros. Quem vai ganhar são os moradores que terão um carnaval organizado em seus bairros, afirmou o presidente da ASAC.

Presidente da ASAC (esq.) e Osvaldo de Andrade (dir.)

Outro ponto é a questão do repasse da prefeitura, que é de R$ 5mil, sendo que um bloco para sair na avenida gasta mais de R$ 60mil. Então a ajuda da prefeitura é minima aos blocos, comentou Naldo Almeida. 

PALAVRAS DO SECRETÁRIO DE CULTURA.  

Tenho maior respeito pela ASAC, que é uma instituição pioneira no carnaval dessa cidade, porém desde que o Governo Nélio assumiu a prefeitura, eles não aceitam participar do carnaval santareno.

A desculpa deles para não participar é que o local não é adequado, porém tem toda uma estrutura colocada pela prefeitura, na avenida.  

O problema todo é que não podemos mais repassar subsídio (dinheiro) aos blocos. Outra, os blocos têm que se organizar desde março do ano anterior. A prefeitura não pode ser a vaca leiteira onde todo mundo quer tirar uma casquinha. 

Secretário de Cultura (esq.) e Osvaldo de Andrade (dir.)

Eu como secretário de cultura não concordo com essa prática (subsídio aos blocos) e não foi admitir isso. Essa prática irregular não será aceita pela Secretaria de Cultura, afirmou Alberto Figueira.

 

VEJA A ENTREVISTA COMPLETA