/SANTARÉM: Transporte público coletivo vira negócio da china

SANTARÉM: Transporte público coletivo vira negócio da china

Ocorreu hoje (1), audiência de conciliação na 6ª Vara Cível e Empresarial da Comarca de Santarém, onde foi proposto um acordo para suspensão da rescisão de contrato da empresa Resende e Batista, que agora voltou a se chamar Monte Cristo.

O contrato da Resende e Batista foi rescindido pelo município porque a empresa não cumpriu com os prazos legais para iniciar a operação com a frota de 110 ônibus a partir de 17 de agosto.

Agora, um Banco Chinês fará todo o aporte financeiro para que a empresa Monte Cristo opere o transporte público coletivo do município, com 110 ônibus novos elétricos. Além do Banco Chinês, outra garantia será a do Banco Santander, segundo o representante da Monte Cristo.

O representante da empresa STARBUS, Márcio Lassance, que agora irá fazer parte da estrutura societária da Monte Cristo, informou que até março de 2020, os ônibus novos estarão em Santarém.

A empresa Monte Cristo se comprometeu até o fim deste mês, apresentar um cronograma mostrando como serão os prazos para o início das operações dos 110 ônibus novos.

Compartilhar