/Programa de equoterapia da PM vai dobrar atendimentos em Santarém

Programa de equoterapia da PM vai dobrar atendimentos em Santarém

Pais de crianças e jovens atendidos pelo Centro de Equoterapia do Tapajós, com sede em Santarém, no oeste do Pará, festejaram o anúncio de melhorias na estrutura do local, que funciona na Cavalaria da Polícia Militar, no bairro Maracanã. Na manhã desta segunda feira (13), durante reunião no espaço, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Hilton Benigno, garantiu a construção de uma cobertura no local onde ocorrem as atividades práticas, para dar mais conforto a usuários e técnicos. Com as melhorias, a expectativa da coordenação é dobrar o número de atendimentos.

O programa de equoterapia da PM foi reativado em Santarém em 2015. Atualmente, atende a 16 alunos portadores de autismo e síndrome de Down e os que têm problemas decorrentes de paralisia cerebral e acidente vascular cerebral (AVC). O programa tem a parceria da Prefeitura de Santarém e o auxílio de pais e responsáveis dos alunos, que ajudam a manter o centro por meio da Associação de Pais de Pessoas com Necessidades Especiais do Tapajós. A equipe técnica em saúde é composta por fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e psicóloga; dois militares trabalham no treinamento dos cavalos.

A primeira-dama do Estado, Ana Jatene, diz que o Centro de Equoterapia é uma estrutura fundamental para atender pessoas com necessidades especiais, iniciativa que serve de exemplo da união de forças entre os órgãos governamentais e o terceiro setor. “Esse é um trabalho muito importante para a saúde das crianças, e por isso continuamos esse atendimento. A Polícia Militar cede o espaço, os cavalos e muitos profissionais que têm verdadeira paixão por esse trabalho. A Sespa cede profissionais como fisioterapeutas. Temos a importante parceria da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social de Santarém”.

A secretária municipal de Trabalho e Assistência Social e primeira-dama de Santarém, Celsa Brito, reafirmou a importância de atividades e parcerias que contemplem quem mais necessita do apoio dos governos e da sociedade. “Estado, município e a sociedade estão juntos para levar bem estar e proporcionar melhor qualidade de vida a quem mais precisa, principalmente as pessoas com deficiência”.

A cobertura será instalada no picadeiro, área da Cavalaria onde são ministradas as aulas de equitação. “Nossa meta é expandir a equoterapia para todo o Estado. É um programa muito gratificante, que tenta melhorar a qualidade de vida dos praticantes”, afirmou o comandante geral da PM, coronel Hilton Benigno, lembrando que a nova cobertura, além de dobrar os atendimentos, vai aumentar a permanência dos alunos atendidos no espaço.

Assistência – A diretora geral do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), Daniele Kayath, reiterou a importância da parceria de entidades não governamentais junto aos projetos e ações desenvolvidos pelo Estado. Ela lembrou que existem em Santarém entidades e instituições imbuídas em garantir os direitos das pessoas com deficiência, por meio do Plano Existir, cujas redes estão sendo montadas em municípios do Estado.

O Plano Existir, lançado pelo Governo do Pará em 2012, é vinculado ao NAC. Tem o compromisso de garantir ações a partir dos eixos saúde, educação, acessibilidade e inclusão social, para a promoção dos direitos fundamentais da pessoa com deficiência na ampliação do acesso ao patrimônio cultural como instrumento de inclusão. A parceria é fundamental para o bom funcionamento do projeto de equoterapia, reforçou a presidente da Associação de Pais de Pessoas com Necessidades Especiais do Tapajós, Thiane Sousa. A entidade conta com 150 pessoas e dá suporte às ações do governo.

 

Por Samuel Alvarenga