/Praças que ficam próximas de escolas, estão sendo usadas como ponto de venda de drogas

Praças que ficam próximas de escolas, estão sendo usadas como ponto de venda de drogas

Praça do Centenário (São Raimundo)

Durante todo o mês de outubro, recebemos diversas denúncias de pessoas que moram próximas de algumas praças públicas de Santarém. O que chamou a atenção dessas denúncias, foram que, os traficantes estão usando esses logradouros como “ponto estratégico” de venda de drogas para os estudantes, pelo fato dessas praças estarem próximas de escolas particulares e públicas, o que facilita a venda dos entorpecentes.Temos como exemplo de praças que foram denunciadas, algumas que iremos citar aqui.

A Praça do Centenário, mais conhecida como Praça São Raimundo, é um dos principais exemplos. O local é isolado e fica próximo do Colégio São Raimundo, o que facilita o contato do traficante com o futuro usuário, o aluno. Está praça durante a noite também está virando ponto de encontro de bandidos, que ficam na “espreita” a espera de uma vítima. Os moradores do local não estão tendo paz.

Praça Barão de Santarém (São Sebastião)

Já na Praça Barão de Santarém, a famosa Praça de São Sebastião, o foco são traficantes de maconha. Lá a situação está ficando muito grave, pois naquela área existem 3 escolas, sendo uma particular e duas públicas. Na frente da Praça está situado o tradicional Colégio Dom Amando. A poucos metros temos as escolas estaduais, Frei Ambrósio e Rodrigues dos Santos.

Os traficantes de maconha tem circulado livremente naquele logradouro, e no final da tarde é possível ver alguns grupos de alunos consumindo a droga. O que chama a atenção é que naquele local existe um thriller da Policia Militar.

Praça do Santíssimo.

Outro logradouro público que está sendo invadido por traficantes é a Praça do Santíssimo. A situação daquele local é a mais grave de todas, pois ela fica de frente para a Escola Estadual Frei Othmar e durante a noite a movimentação de traficantes no local é intensa.

A grande preocupação dos denunciantes, que nos ligaram durante todo o mês de Outubro, é pelo fato dos traficantes terem acesso fácil aos jovens (alunos), o que torna um “prato cheio” para que as drogas façam novas vítimas. 

As autoridades da área de segurança pública precisam fazer um trabalho mais ostensivo e enérgico, realizando batidas policiais nesses locais.