/PARÁ: Os 33 anos de promessas políticas do Estádio Colosso do Tapajós

PARÁ: Os 33 anos de promessas políticas do Estádio Colosso do Tapajós

Amanhã (11), se comemora os 33 anos do Estádio Colosso do Tapajós. Sua inauguração foi no dia 11 de março de 1987, no empate de 1 x 1 entre São Raimundo e São Francisco.

A princípio, o estádio se chamou de “Barbalhão”, em alusão ao governador do estado Jader Barbalho, que construiu o estádio. Hoje, Jader é senador.

Quando foi construído, o anel de arquibancadas não foi concluído, sendo que na obra de revitalização o projeto contemplava a conclusão do setor de arquibancadas.

Após 33 anos, AS PROMESSAS E MENTIRAS ainda circulam nas arquibancadas, corredores e no gramado do estádio.

O ex-governador do Estado Simão Jatene, iniciou a obra de revitalização porém nunca entregou as novas instalações. Foram 8 anos de promessas de Jatene.

O atual governador Helder Barbalho, utilizou a obra do estádio como promessa política durante as eleições de 2018, sendo que até hoje nada foi feito para terminar a obra.

A obra foi orçada em R$ 18,9 milhões e tudo deveria ser entregue em meados de 2014.

Inauguração

Sua inauguração foi no dia 11 de março de 1987, no empate de 1 a 1 entre São Raimundo e São Francisco.

Primeiro Gol 

O primeiro gol do estádio foi do Valdir Almeida, jogador do São Francisco.

Maiores Públicos 

-São Raimundo 1 x 1 São Francisco – 20.000 (Aproximadamente) 11/03/1987

-São Raimundo 2 x 1 Macaé – 17.592 (15.779 Pagantes e 1.813 Não Pagantes) 01/11/2009

-São Raimundo 1 x 0 Botafogo – 14.219 (12.769 Pagantes e 1.450 Não Pagantes) 10/02/2010

-São Francisco 1 x 1 São Raimundo 11,200 (10.423 Pagantes e 777 Não Pagantes) 14/01/2012