/MAIS MÉDICOS: Prazo para inscrição foi prorrogado para 7/12

MAIS MÉDICOS: Prazo para inscrição foi prorrogado para 7/12

 

O prazo limite para os médicos com registro no Brasil se inscreverem no Programa Mais Médicos foi prorrogado para o dia 7 de dezembro. O Ministério da Saúde (MS) estendeu a data final por conta de instabilidade no site do programa, causada pelos ataques cibernéticos, que foram identificadas desde o primeiro dia de inscrição. A medida também altera a data de apresentação dos profissionais aos Municípios, que agora será de 23 de novembro a 14 de dezembro.

Segundo orientações do MS, os médicos já inscritos e alocados poderão entregar a documentação no Município escolhido e iniciar as atividades. São ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 Municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), que antes eram ocupadas por médicos da cooperação com Cuba.

O novo edital de reposição de profissionais foi assinado pelo o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, durante mobilização municipalista em que o presidente da Federação das Associações de Municípios do Estado do Pará (Famep), Nélio Aguiar participou na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM), na semana passada.

Nélio Aguiar recebeu o comunicado do encerramento do CONVÊNIO com a OPAS, o qual permitia a presença dos médicos cubanos no Brasil com tristeza, não só para seu município mas para as outras regiões do estado, que hoje se encontram sem o serviço médico devido a interrupção do programa, “A interrupção do Programa de Cooperação agravará de forma significativa o acesso e o direito à saúde da população paraense, foi por este motivo que a Federação e o Conselho do COSEMS emitiram o manifesto acerca do ocorrido. Esperamos que a medida de Occhi realmente supra as necessidades do estado para que nossos municípios e DSEI voltem a ser atendidos o quanto antes”, destacou o presidente.

SELEÇÃO

O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil Municípios e 34 DSEIs, levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros. Atualmente, os profissionais recebem bolsa-formação no valor de R$ 11,8 mil, além de ajuda de custo inicial entre R$ 10 e R$ 30 mil, para deslocamento para o Município de atuação; e a moradia e a alimentação custeadas pelas prefeituras. Os profissionais podem se inscrever por meio do site maismedicos.gov.br.

 

Compartilhar