/Justiça decreta prisão de PM que matou mulher e baleou outras três pessoas

Justiça decreta prisão de PM que matou mulher e baleou outras três pessoas

Com a assinatura dos três juízes criminais de Santarém, Gabriel Veloso, Alexandre Rizzi e Rômulo Brito, foi decretada hoje (29/06) a prisão do Sargento GILDSON DOS SANTOS SOARES, do GTO – Grupo Tático Operacional, que matou ontem à tarde a senhora Sônia da Silva Viana, 40 anos, e feriu dois adolescentes e um jovem que se encontravam em um carro no bairro do Santarenzinho, quando disparou doze tiros.

O pedido de prisão preventiva foi feito pelo delegado Dmitri Teles e obteve parecer favorável do Ministério Público, através da promotora Dully Sanae Otakara.

Segundo as investigações preliminares, o policial teria praticado o homicídio de forma premeditada, por problemas pessoais com um dos ocupantes do veículo, relacionados com questões fundiárias em uma ocupação da cidade. O Mandado de Prisão já foi cumprido pela Corregedoria da Polícia Militar.

Entenda o caso

Um carro modelo Gol, cor branca, com seis ocupantes foi atingido por vários disparos de arma de fogo por volta das 15h30 do dia 27, na Rua Angelim, bairro Santarenzinho. Os tiros de pistola .40 foram disparados por um sargento do Grupamento Tático Operacional (GTO) que estava à paisana, em uma moto Bros nas cores azul e preta.

A mulher Sônia da Silva Viana, 40 anos, manicure, mãe de nove filhos, foi atingida e morreu no banco traseiro do veículo. Seus filhos Glenda e Lucas também foram feridos à bala, bem como o condutor do veículo, Gabriel Pereira dos Santos, 22 anos.

O marido de Sônia, identificado apenas pelo sobrenome Santos e outra pessoa, não foram atingidos pelos tiros.

Horas depois, o sargento se apresentou espontaneamente na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil e assumiu a autoria dos tiros. 

 

Fonte:TJPA

Compartilhar