/INVASÃO: Imagens exclusivas do crime ambiental que está ocorrendo no Lago do Juá

INVASÃO: Imagens exclusivas do crime ambiental que está ocorrendo no Lago do Juá

Registramos várias imagens através de um drone, na área da invasão do Juá, mais precisamente próximo do lago do Juá.

Se percebe que a destruição ambiental é grande, na área próxima ao lago. Talvez essas sejam as últimas imagens que você irá ver do lago do Juá. A tendência com o avanço da devastação ambiental é que o lago sofra um processo de assoreamento. 

O assoreamento é o acúmulo de sedimentos (areia, terra, rochas), lixo e outros materiais levados até o leito dos cursos d’água pela ação da chuva, do vento ou do ser humano. Em alguns casos, o curso d’água pode até deixar de existir em decorrência desse fenômeno. A retirada da “mata ciliar” nas margens dos rios é uma das principais causas da intensificação do processo de assoreamento.

Tramitam no judiciário de Santarém três ações referentes à invasão, sendo uma delas do Ministério Público. Ajuizada em 2014, a ação de autoria da empresa (SisaBuriti), já possui mandado de reintegração de posse não cumprido pelo Estado do Pará.

A outra ação é de autoria do Ministério Público do Estado em Santarém, ajuizada em novembro de 2014, por meio do promotor de Justiça Paulo Arias, contra o município, requerendo a condenação do Município de Santarém na obrigação de remanejar os ocupantes para áreas de programas habitacionais populares, e promover a recuperação da área degradada. 

A ação mais recente tem como autor o município de Santarém, ajuizada em 2017, contra os moradores, requerendo a retirada dos ocupantes da área que integra a faixa de proteção ambiental, e já possui decisão liminar.

 

Compartilhar