/Empresa não apresenta notas fiscais da compra dos ônibus elétricos

Empresa não apresenta notas fiscais da compra dos ônibus elétricos

A empresa Monte Cristo que se comprometeu em colocar em circulação 110 ônibus novos elétricos, em Santarém, Oeste do Pará, não apresentou as notas fiscais da compra dos ônibus até o momento.

O único documento que a empresa repassou a justiça foi um ‘memorando de entendimento’ entra as empresas STARBUS e LINKFAIR BR, onde as “partes se comprometem a torna efetiva as medidas cabíveis para a importação do objeto deste entendimento no prazo de 150 dias”. O CEO da empresa STARBUS, Antonio Pamplona Lassance Cunha é societário da empresa Monte Cristo, com sede em Santarém/PA. A STARBUS tem sede na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

No dia 28 de outubro foi realizada uma audiência de conciliação entre a Prefeitura de Santarém e a empresa Monte Cristo.

Durante a audiência a empresa se comprometia até 30 de novembro apresentar um cronograma de operação de 110 ônibus elétricos que estão sendo adquiridos por meio de financiamento junto a um banco Chinês.

Pelo acordo homologado entre a prefeitura e a Monte Cristo, a empresa tinha 30 dias para juntar comprovantes que adquiriu os ônibus. A frota de veículos tem que entrar em circulação até abril de 2020.

NOTA DA PREFEITURA DE SANTARÉM.

A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT), informa que na sexta-feira (29) a Empresa Monte Cristo cumpriu com o que ficou consignado em audiência de conciliação ocorrida no dia 01 de novembro na 6ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Santarém, protocolando a documentação acordada em juízo.

LEIA TAMBÉM: Transporte público coletivo vira negócio da china

A SMT ressalta que trata-se de um processo judicial eletrônico de consulta pública de número 080895333.2019.8.14.0051. A Procuradoria Jurídica do município está em processo de análise do documento entregue e se manifestará brevemente.

Compartilhar