Arquivo da categoria: POLICIA

Jardel Guimarães pede novamente a instalação da Guarda Municipal Armada em Santarém

Delegado Jardel subiu à tribuna para, mais uma vez, chamar a atenção para problemas na área da Segurança Pública incidentes no município.

Para tanto, o parlamentar se referiu a dois fatos ocorridos no último final de semana. O primeiro seria a “baderna” na orla da cidade, em que algumas pessoas estariam causando desordem, e teriam agredido fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) ao serem abordados pelos servidores.

O outro fato foi o suposto estupro de uma turista argentina, em Alter do Chão. Jardel lembrou que a situação ocorreu a poucos dias do “Çairé”, festa que deve atrair muitos visitantes e turistas à vila balneária. Ele voltou a pedir, então, atenção do Executivo Municipal para a área de segurança.

Bandeira de luta do vereador, a “Guarda Municipal Armada” não passou batida no pronunciamento. Ele se remeteu mais uma vez ao fato da agressão dos fiscais da SEMMA na orla, sugerindo que se tivessem acompanhados de guarnição estariam protegidos e a ação poderia surtir o efeito devido.

O parlamentar concluiu bradando que espera bom senso do prefeito Nélio Aguiar para implantar o serviço no município.

Delegado encerrou as investigações e indiciou 28 pessoas na operação Perfuga

Vereador Reginaldo Campos foi preso na operação

O delegado que preside o inquérito decorrente da Operação Perfuga, encerrou as investigações e indiciou o vereador Reginaldo Campos e outras 27 pessoas.

O Procedimento Investigatório recebeu o número 0004468-91.2017.8.14.0051 na Justiça Estadual e tramita na 2ª Vara Criminal. O juiz Rômulo Nogueira Brito vai encaminhar os Autos ao MP para análise e apresentação ou não de denúncia.

 Segue a lista com os 28 nomes dos indiciados pelo delegado.

Os indiciados foram enquadrados nos seguintes crimes:

  1. Peculato (art. 312, caput e § 1º);
  2. Corrupção passiva (art. 317);
  3. Corrupção ativa (art. 333)
ALCIMAR REIS GOMES INDICIADO
ANDREW OLIVEIRA DA SILVA INDICIADO
ANDREZA CRISTINA RIBEIRO DIAS INDICIADO
ARDILENE CUNHA LISBOA INDICIADO
ELAINE VITOR DO AMARAL INDICIADO
ELI DA CRUZ SILVA INDICIADO
ESEQUIEL AQUINO DE AZEVEDO INDICIADO
ESTER VINENTE SILVA INDICIADO
IANA SOCORRO BENZAQUEM GUILHERME INDICIADO
ISMAEL DA ROCHA SILVA INDICIADO
JAQUELINE PEDROSO DE ALMEIDA INDICIADO
JOAO GONZAGA PINTO DE ALMEIDA INDICIADO
JOSE CARLOS LIMA LOPES INDICIADO
LEONARDO OLIVEIRA DE AGUIAR INDICIADO
MARA CRISTIANY RODRIGUES SPINOLA INDICIADO
MARIA DO SOCORRO SOUZA DE MOURA INDICIADO
MARIO FRANCISCO FIALHO CABRAL INDICIADO
MARY GLAUCY BRITO CHIANCA NEVES INDICIADO
O. E. VITIMA
PATRICIA NORMA SILVA COSTA INDICIADO
PEDRO VALDINEI SANTOS DA CUNHA INDICIADO
RAQUEL DA COSTA PINTO INDICIADO
REGINALDO DA ROCHA CAMPOS INDICIADO
ROSEANE FRANCISCA MACIEL FERREIRA INDICIADO
SAMUEL DA CONCEICAO FERNANDES INDICIADO
SARAH CAMPINAS DOS SANTOS DE OLIVEIRA INDICIADO
VALDIRENE FERNANDES LOPES INDICIADO
VANIA LUCIA FIALHO CABRAL INDICIADO
WILSON LUIZ GONCALVES LISBOA INDICIADO

Barco que naufragou em Porto de Moz fazia transporte clandestino de passageiros

O barco que naufragou  com 70 pessoas a bordo na noite da última terça-feira (22), no Rio Xingu, no Pará, estava fazendo transporte clandestino de passageiros.

A informação foi divulgada pela Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), responsável pelo transporte intermunicipal.

Segundo o Folha de S. Paulo, a Arcon divulgou uma nota informando que a “Comandante Ribeiro” não possuía registro na autarquia e por isso não estava autorizada a transportar passageiros. Ainda na nota, a Arcon disse que notificou o dono do barco após uma operação realizada em junho desse ano, mas a situação não foi regularizada.

A Capitania dos Portos do Pará, órgão da Marinha, não confirmou se o barco estava irregular, conforme anunciado pela Arcon.

A embarcação saiu de Santarém rumo a Vitória do Xingu (PA) quando o acidente aconteceu. 70 pessoas estavam no barco e apenas 25 conseguiram sobreviver, cerca de 10 corpos já foram resgatados.

Barco naufraga e deixa vários mortos no estado do Pará

Uma embarcação com cerca de 70 pessoas a bordo naufragou na noite desta terça-feira, em uma região conhecida como Ponte Grande do Xingu, localizada entre as cidades de Senador José Porfírio e Porto de Moz, informou a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup).

Até as 11h desta quinta-feira, de acordo com o Corpo de Bombeiros, 25 pessoas foram encontradas com vida, além de sete mortos.

A ação de resgate envolve as defesas civis de Belém, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu. De nome “Comandante Ribeiro”, a embarcação partiu de Santarém, com destino final em Xingu e escalas nas cidades de Monte Alegre e Prainha. Era um barco de cargas e passageiros.

A Segup disse que até o momento ainda não sabe o que causou o naufrágio da embarcação e que a Polícia Civil investiga o caso. As operações de atendimento às vítimas estão sendo concentradas pela Secretaria em uma sala na Câmara dos Vereadores da cidade de Porto de Moz.

VIOLÊNCIA: Bandidagem tomou conta do Bairro Área Verde, em Santarém

Bairro Área Verde.

Os moradores do bairro Área Verde têm se queixado bastante da grande ocorrência de assaltos na região e consequente falta de segurança. Os crimes geralmente são cometidos contra vítimas que estão nas paradas de ônibus, bem como às proximidades da Escola Municipal de Ensino Fundamental César Ramalheiro. 

Vereador Antonio Rocha 

A situação já se estende por alguns meses, fato que tem preocupado e instalado um clima de insegurança entre quem mora ou precisa transitar pelo local. 

VEREADOR PEDE MAIS POLICIAMENTO

A partir do Requerimento nº 900/2017, o vereador Antônio Rocha solicitou ao Comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar e à Superintendência Regional de Polícia Civil do Baixo Amazonas (Delegacia Especializada), a realização de rondas policiais pelo bairro, especialmente na travessa Henrique Saraiva, rota regular do transporte coletivo no bairro e às proximidades da referida escola, visando garantir o direito de ir e vir dos moradores em segurança. 

Poliane Guimarães 

Assessoria de Imprensa Vereador Antonio Rocha – PMDB

Semtras, Sema, Conselho Tutelar e Polícia Militar participam de audiência pública em Vila Curuai 

Composta por 73 comunidades, a região do Lago Grande têm enfrentado uma série de problemas relacionados à segurança pública. Com o intuito de ouvir a população da área e encontrar soluções para os problemas expostos, foi realizada na manhã de quinta-feira, 10/08, uma audiência pública. 

Participaram do encontro representantes da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social e Conselho Tutelar, Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Polícia Militar e os vereadores Antônio Rocha e Didi Feleol. 

De acordo com os comunitários, as principais ocorrências que tem interferido na segurança e bem estar da população local, estão ligadas ao consumo de bebidas e drogas por jovens e adolescentes, aumento no índice de furtos e roubos, horário de funcionamento de bares e comércios, entre outros. 

Entre os pedidos feitos às autoridades presentes para melhorar a segurança pública na região estão: 

– Aumento do efetivo policial que atua no destacamento de Vila Curuai. 

– Melhorias no Conselho Tutelar na região, com o acompanhamento de jovens e adolescentes, principalmente no ambiente escolar, onde tem sido registrados casos desordem. 

– Fiscalização do comércio e consumo de drogas lícitas e ilícitas por menores de idade. 

– A implantação de um destacamento da Polícia Militar em Vila Socorro. 

– Uma equipe de Polícia Civil para registro e investigações na região. 

O comandante do 3° BPM, Ten. Cel Maués apontou que a quantidade de gasolina destinada ao destacamento existente na região é suficiente para o atendimento das demandas, mas que por conta do efetivo policial do município torna-se inviável, no momento, a implantação de um novo destacamento na região. O comandante prometeu dobrar o número de policiais que atuam na região para garantir o melhor atendimento à população. 

A representante do Conselho Tutelar confirmou que semanalmente uma equipe do órgão atende as demandas da região, e que o número de denúncias que são recebidas é muito grande, mas que é necessária também a construção de uma rede de proteção que envolve outros órgãos para uma resposta mais eficaz às ocorrências envolvendo jovens e adolescentes. 

O vereador Antônio Rocha, que sempre lutou por melhorias para a região, reafirmou o compromisso dele com a população da área. “Quero parabenizar em primeiro lugar a presença e a iniciativa de vocês. A partir de tudo o que foi exposto nessa audiência e do que os representantes dos órgãos já prometeram aqui, eu como vereador vou cobrar a efetivação dessas melhorias, pois somente juntos, unindo forças é que se possível alcançar um objetivo comum”. 

 

De Poliane Guimarães 

                                     Assessoria de Imprensa Vereador Antônio Rocha                                                                                                     PMDB                                                                         

 

 

Bertolini ainda não conseguiu contratar empresa especializada para resgatar o rebocador naufragado

A coordenação do Corpo de Bombeiros Militar/Defesa Civil do Estado oficializou na manhã desta quinta-feira (10), em Santarém, medidas direcionadas às empresas Transportes Bertolini Ltda. e Mercosul Line, proprietárias, respectivamente, do empurrador CXX e do Navio Mercante “Mercosul Santos”, que colidiram na madrugada do último dia 2, em um trecho do rio Amazonas às proximidades da cidade de Óbidos. A reunião com os representantes das duas empresas foi realizada na sala de situação da Defesa Civil, instalada na sede do 4ª Regional de Defesa Civil do Baixo Amazonas.

O CBM/Defesa Civil solicitou informações aos representantes das duas empresas sobre as definições de buscas aos desaparecidos e o trabalho de reflutuação do empurrador, localizado a 63 metros de profundidade. Foram solicitados também esclarecimentos quanto ao atendimento dos familiares das vítimas. Nove pessoas, todos tripulantes do empurrador, continuam desaparecida. A suspeita é que os corpos possam estar presos nos compartimentos do CXX.

A reunião contou com a participação a Polícia Civil, do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, da Delegacia Fluvial/Marinha do Brasil e da Polícia Militar. Os trabalhos foram coordenados pelo coronel BM Francisco Cantuária.

Em uma ata assinada ao final da reunião ficaram reunidos vários pontos, entre os quais o fornecimento informações (e-mails e documentos) referentes à contratação de empresa especializada no trabalho de salvatagem. O Corpo de Bombeiros ainda irá formalizar um ofício à Transportes Bertollini Ltda. com o pedido de informações. A empresa terá até o dia 16 para responder.

Neste mesmo dia também está prevista uma nova reunião. A seguradora P&I, que presta serviços à Transportes Bertolini, será convocada a participar da reunião. A seguradora é a responsável direta pela contratação da empresa de salvatagem.

“Esse momento serviu para que as empresas reunissem e mostrassem para os órgãos de segurança, as medidas de resgate dos desaparecidos. Isso nos permite mostrar, sobretudo aos familiares, todas providências que estão sendo tomadas para localizar as vítimas. O compromisso do governo do Estado é articular ações para solucionar rapidamente o caso”, disse o coronel Cantuária.

“A seguradora está buscando empresas especializadas no resgate dos desaparecidos e o içamento do empurrador. Eles informaram que nenhuma empresa qualificada apresentou condições para a execução dos trabalhos até o momento, devido às dificuldades do local onde o naufrágio ocorreu”, disse Marcelo Schroder, gerente da Bertolini. O executivo informou que a empresa teria reunido com 27 parentes de vítimas do naufrágio.

Durante a reunião foi discutido ainda o protocolo para a liberação do Navio “Mercosul Santos” junto à Marinha do Brasil, ainda fundeado no rio Amazonas e distante 15 quilômetros do ponto de localização do empurrador. O Corpo de Bombeiros também solicitou ainda à Transportes Bertolini o plano de resgate da barcaça presa ao navio Mercosul.

 

Agência Pará 

IMAGENS FORTES: Traficantes atiram em garota que carregava um bebê no colo no Rio de Janeiro

Nos tribunais de horror que existem nas comunidades dominadas pela bandidagem não há limites. Sentenças são dadas e cumpridas no meio da rua, sem qualquer tipo de pudor, como a que baleou uma garota com uma criança de colo.

Com o advento da internet e das redes sociais, agora as retaliações contra aqueles julgados como traidores do movimento ganham poder de alcance ainda maior para disseminar mais rápido o medo entre a população. Os castigos violentos são filmados e compartilhados. Faz parte da estratégia dos grupos de criminosos. A maioria deles formados por traficantes.

Um desses conteúdos que se espalhou nas redes sociais nesta semana mostra uma garota com um bebê no colo sendo castigada com dois tiros.  Aparentemente a criança tem menos de um ano e meio, pois é possível ver que está de fraldas. A vítima parece ser uma das incontáveis mães adolescentes de baixa renda.

O vídeo aparece com uma enorme confusão. Desesperada e com o filho no colo, a menina não sabe o que fazer. Os bandidos ordenam que ela coloque o pé para ser baleado. Ela obedece. Oferece o pé direito e recebe o tiro, soltando um grito de dor. Segue com o bebê no colo, tentando se equilibrar após o ferimento.

IMAGENS FORTES

Os bandidos querem mais sangue. À primeira vista, parece que o objetivo é atingir o outro pé. Quem assiste imagina o que acontecerá com a criança depois que ela cair no chão com os dois pés feridos.

Entre as testemunhas há uma mulher que grita desesperada em um apelo aos criminosos: “Tira a criança, tira a criança”.

Um bandido então grita que agora o alvo é a mão. Uma garota entra no meio para tentar segurar a criança. Não fica claro se ela consegue ou não pegar o menor.

A adolescente reaparece sentada no chão. Na verdade, ela foi empurrada e cai. O pé já está ensanguentado. Ela então ergue a mão direita para aguardar o castigo. Segundos depois, mais um tiro e muita gritaria. Ela solta outro gemido de dor enquanto se levanta. Parece buscar a criança. O vídeo termina depois de um minuto e dez segundos de muita violência.

 

Do News 365

Criança é encontrada morta e a suspeita é de acidente ao brincar em árvore

Uma criança de 11 anos foi encontrada morta na quarta-feira (2) no bairro Vigia em Santarém, oeste do Pará. De acordo com a polícia, a suspeita é que o menino estava brincando em uma árvore quando caiu e morreu ainda no local.

O menino, identificado como Carlos Eduardo, estava desaparecido desde as 11h da manhã de quarta. Os familiares faziam buscas ao menino, quando ele foi encontrado morto próximo à uma arvore.

Em uma postagem em uma rede social, conhecidos que faziam buscas ao menino informaram que ele era surdo.

O caso foi registrado na 16ª Seccional de Polícia Civil que deverá investigar a morte do menino. A polícia aguarda o resultado de exames para concluir o inquérito.

Dominique Cavaleiro G1/Santarém

Preso os policias envolvidos na operação que resultou na morte de 10 pessoas em Pau D’Arco

Treze policiais militares e dois policiais civis envolvidos na chacina de Pau D’Arco, no sudeste paraense, que resultou na morte de dez trabalhadores rurais, foram presos nesta segunda-feira (10), seis dias após a reconstituição realizada pela Polícia Federal.

As prisões ocorreram em Belém e no município de Redenção, no sudeste paraense, após decreto do juiz Haroldo Silva da Fonseca, e foram realizadas por equipes da Polícia Federal e da Corregedoria da Polícia Militar do Pará. 

Segundo a Polícia Civil, as prisões são temporárias de 30 dias, podendo ser renovadas por mais 30, dependendo da Justiça.

Veja a lista com os nomes dos presos:

Carlos Kened Gonaçalves de Souza – coronel da PM;

Rômulo Neves de Azevedo – tenente da PM;

Cristiano Fernando da Silva – cabo da PM;

Rodrigo Matias de Souza – soldado da PM;

Advone Vitorino da Silva – 2º sargento da PM;

Jonatas Pereira de Silva – soldado da PM;

Neuily Sousa da Silva – soldado da PM;

Welington da Silva Lira – soldado da PM;

Orlando Cunha de Sousa – 3º sargento da PM;

Ronaldo Silva Lima – sargento da PM;

Ricardo Moreira da Costa Dutra – cabo da PM;

Douglas Eduardo da Silva Luz – escrivão da PC;

Euclides da Silva Lima Júnior- investigador da PC.

Os policiais foram encaminhados para o Centro de Recuperação Especial Cel. Anastácio das Neves (Crecan), em Santa Izabel, Região Metropolitana de Belém.

 

Do Dol.

Patrulhamentos da Policia Rodoviária Federal serão reduzidos em todo o estado Pará

Na manhã desta quarta-feira (05), a Polícia Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a suspensão imediata de diversos serviços e a redução do patrulhamento nas rodovias a partir desta quinta-feira (6).

Com a medida, algumas ações de patrulhamento serão reduzidas, inclusive nas rodovias federais no Pará.

Com limites para aquisição de combustível, manutenção e diárias, a corporação diz que adotará as medidas para adequação à “nova realidade orçamentária”, diante do contingenciamento imposto pelo governo federal.

A tendência é de que os agentes sigam as determinações nacionais, que preveem as seguintes mudanças:

– Suspensão dos serviços de escolta de cargas superdimensionadas e escoltas em rodovias federais;

– Desativação de unidades operacionais;

– Suspensão imediata das atividades aéreas (policiamento e resgate aéreo);

– Redução imediata dos deslocamentos terrestres de viaturas em patrulhamento;

– Alteração do horário de funcionamento das unidades administrativas, com priorização de atendimento ao público entre 9h e 13h.

Prioridades

A PRF informou que priorizará o atendimento de acidentes com vítimas, enfrentamento a ilícitos e operações que sejam de exclusiva competência da corporação.

Com o auxílio do Ministério da Justiça, a corporação diz que já discute com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão uma “célere recomposição do orçamento”, para que a prestação de serviços seja normalizada.

Do DOL 

Delegada revela como ocorria o estupro de 2 crianças com a participação de um médico

Médico sendo levado para fazer exame de corpo delito.

Alvaro Cardoso Magalhães, Odete Friss (paraguaia) e Darliane Silva dos Santos, presos na manhã desta segunda-feira (3), dentro da operação “Anjo da Guarda”, desencadeada pelas polícias Civil e Militar, em Santarém

De acordo com a delegada, as investigações começaram há cerca de um mês, logo que a polícia recebeu a informação de que o médico estava aliciando crianças do sexo feminino, por meio de algumas mulheres.

“O médico pedia para que uma das mulheres estimulasse o órgão genital das crianças. Esse material foi flagrado no celular de Darliane. Também tivemos acesso a conversas trocadas entre a mãe da criança de três meses e o médico, que comprovam a prática delituosa”, declarou Adrienne Pessoa.

Delegada Adrienne Pessoa na coletiva.

A criança que Darliane estimulava os genitais e filmava para que o médico visse era uma menina de 2 anos e 8 meses. Os pais desconheciam o fato, uma vez que a criança era deixada aos cuidados de Darliane. Eles foram ouvidos em depoimento pela delegada do caso.

Materiais como netbook, tablet, celular dentre outros eletrônicos que armazenam mídias, foram apreendidos na casa do médico.

Na coletiva, a delegada disse que Odete, mãe da bebê de 3 meses, mantinha relação com o médico. “Em depoimento, a Odete revelou que numa oportunidade o médico ejaculou no rosto da criança e no seio dela para que a criança mamasse. A materialidade está comprovada”, disse.

Em conversas que estavam armazenadas no celular, havia uma em que o médico sugeria que da próxima vez se encontrariam os cinco, que a delegada entendeu que seriam ela, o médico, a Darliane e as duas crianças.

Mais gente será investigada e ainda podem acontecer outras prisões, segundo informou a delegada Adrianne Pessoa.

A criança de três meses está sob os cuidados da avó e a de 2 anos e 8 meses está com os pais. Caberá à justiça determinar qual o destino da criança de três meses.

Enquadramento

De acordo com a delegada Adrienne Pessoa, o médico Álvaro Cardoso Magalhães será enquadrado no Art. 217, “a”, do CPB (Estupro de Vulnerável), Art. 240, “a” e 241, “b”, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei 8.069, que tratam de crime de Pedofilia.

O indiciamento das mulheres também será pelos crimes de Pedofilia e estupro de vulnerável.

Reportagem do G1/Santarém. 

Médico é preso acusado de estupro de vulnerável em Santarém

Álvaro Cardoso Magalhães.

O médico Álvaro Cardoso Magalhães foi preso na operação, acusado de estupro de vulnerável e pedofilia. Junto com o médico foram presas duas mulheres que davam cobertura ao suposto crime praticado. A operação policial contou com o apoio do NAI (Núcleo de Apoio a Investigação), da Polícia Civil, que tem como titular o delegado Silvio Birro.

A vítima seria uma criança do sexo feminino, de apenas três meses de vida. Os três suspeitos estão recolhidos em celas da Delegacia de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca), na Unidade do Pro Paz, localizada na Av. Sérgio Henn, bairro Interventoria. 

A prisão do médico Álvaro Magalhães e das duas mulheres foi decretada pelo Juiz Alexandre Rizi, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, com base em farta prova material, como fotos, vídeos e mensagens de aplicativos.

 

Do RG 15/O Impacto