/Bolsonaro dá direito a porte de arma a políticos e jornalistas

Bolsonaro dá direito a porte de arma a políticos e jornalistas

O decreto assinado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e publicado hoje no Diário Oficial da União amplia de forma substancial a quantidade de categorias e pessoas que têm direito a porte de armas no Brasil.

Entre as novidades estão o direito a porte de políticos, advogados que atuam na poder público (como procuradores e defensores), motoristas de veículos de carga, proprietários rurais, jornalistas, conselheiros tutelares, agentes socioeducativos, entre outros.

O porte de arma dá direito a pessoas andarem armadas nas ruas, diferente da posse, que apenas permite ter uma arma em propriedade privada (residencial, rural ou comercial).

Veja quem passa a ter direito ao porte

-Profissional da imprensa que atue na cobertura policial;

-Motoristas de empresas e transportadores autônomos de cargas;

-Agente público ativo e inativo das áreas de: Detentor de mandato eletivo nos Poderes Executivo e Legislativo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios; Segurança Pública; Abin (Agência Brasileira de Inteligência); Administração penitenciária; Sistema socioeducativo; Que exerça atividade com poder de polícia administrativa; Órgãos policiais das assembleias legislativas dos Estados e da Câmara Legislativa do Distrito Federal; Advogado; Que exerça a profissão de oficial de justiça;

-Instrutor de tiro ou armeiro ;

-Colecionador ou caçador ;

-Proprietário de estabelecimento que comercialize armas de fogo ou de escolas de tiro;

-Dirigente de clubes de tiro;

-Residente em área rural;

-Conselheiro tutelar;

-Agente de trânsito;

-Funcionários de empresas de segurança privada e de transporte de valores.

Compartilhar