/BATIDO O MARTELO: Está proibido ‘maisena’ no Carnaval de Alter do Chão

BATIDO O MARTELO: Está proibido ‘maisena’ no Carnaval de Alter do Chão

Para ajustar com responsabilidade o recurso público à programação de Carnaval na cidade e na vila balneária de Alter do Chão, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), vai manter a parceira com as entidades realizadoras deste evento. Para alinhar o entretenimento, economizando recursos e com maior participação de brincantes, estão ocorrendo encontros e algumas definições prévias.

Noite desta segunda-feira (8), em Alter do Chão, com a participação de representantes da Assessoria Distrital, Conselho Comunitário e Clube de Mães, houve unanimidade sobre a não utilização do amido de milho, espuma e derivados desta mistura. Os dias de folia, em fevereiro, serão domingo (11) e segunda-feira (12), no Lago dos Botos, e incluindo no segundo dia, a folia no Coreto da Praça Sete de Setembro.

Na primeira semana de 2018, o encontro na Semc com as representações da Associação Santarena das Agremiações Carnavalescas (Asac) e Liga Independe dos Blocos de Empolgação (Libes), houve o ajuste de datas e propostas de dinâmicas de apresentação das agremiações: sábado (10), blocos da Asac, e terça-feira (13), os blocos da Libes na Praça de Eventos da Avenida Anysio Chaves.

O presidente do Conselho Comunitário da Vila, Carlos Santos, afirmou que a reunião foi proveitosa para propor uma festa saudável e segura para Alter do Chão. “O governo nos garante o apoio em dois dias de folia, domingo e segunda, e pretendemos assumir o sábado com apoio dos comunitários e empresários. Nós recebemos milhares de pessoas nesses dias, principalmente da área urbana de Santarém, e pedimos o não uso do amido de milho e espuma e estaremos reunindo ainda nesta semana para repassar a definição à Secretaria de Cultura”, explicou.

“A reunião foi para construirmos juntos momentos de entretenimento, mesmo em meio à necessidade financeira que assola o país. E ainda partilhamos o Carnaval de cara limpa, a brincadeira satisfatória e sem o medo de acometer a saúde, no uso do amido de milho e espuma”, declarou o assessor distrital de Alter do Chão, José Carlos Zampietro.

O presidente da Libes, Adailson Sardinha, afirmou concordar com a proposta do governo. “Das datas e na dinâmica de apresentação, sem desfile e na organização da exibição dos blocos, no estilo pipoca, ordenado de uma grande quadra carnavalesca”, afirmou.

O presidente da Asac, Naldo Almeida, confirma o retorno da entidade de enredo no Carnaval santareno. “Retornamos pelo respeito a história do Carnaval santareno, aos nossos brincantes, comunidade santarena e visitantes. Estivemos dialogando na reunião a proposta de participar com quatro blocos de enredo”, informou.

O secretário municipal de Cultura, Luis Alberto Figueira, especificou que a noite da Libes não terá desfile. A Praça de Eventos se tornará uma grande quadra carnavalesca. “Teremos dois palcos, uma banda em casa, na dinâmica da comissão de frente em cada palco, nos sistema de rodízio. E aguardamos a definição da proposta de apresentação da Asac. E em Alter do chão, o espaço predefinido é o Lago dos Botos, com estrutura de palco nos dois dias de folia. E no domingo, vamos continuar com o Carnaval do Coreto na Praça Sete de Setembro. Ano passado, foi muito animado, sem amido de milho e espuma e agradou o público e vamos estender a experiência na folia no Lago dos Botos”.

“Outras reuniões devem ocorrer para solicitação de apoio às outras secretarias municipais e aos órgãos de segurança pública. A pretensão de todos os envolvidos, realizar o Carnaval com animação e segurança”, explicou o titular da pasta da Cultura no município.

 

Agência Santarém

Compartilhar