/[ ALERTA ]. Cabos energizados próximos a veículos exigem atenção.

[ ALERTA ]. Cabos energizados próximos a veículos exigem atenção.

fiacao-eletrica

Existe uma duradoura relação entre os automóveis e a eletricidade. O meio de transporte é movido por uma bateria de corrente continua e alimentado por um alternador considerável de amperagem. Eles ainda possuem fios que convivem bem próximo a lataria. Mas o nível de segurança, para que não ocorra um curto-circuito por conta dessa proximidade, é altamente confiável, segundo a palavra de especialistas.

A eletricidade se torna um perigo para os condutores quando há interferências externas, como por exemplo, um cabo partido ou até mesmo uma descarga elétrica. Por mais assustadoras que as situações sejam, em ambos os casos é de extrema importância que o cidadão que estiver dirigindo o transporte mantenha a calma e proceda de maneira adequada para evitar uma possível fatalidade.

De acordo com o executivo da área de Segurança da Celpa, Alex Fernandes, se um fio energizado cair em cima ou próximo ao veículo, o ideal é ficar dentro do carro. “Nessas situações jamais deve-se sair do automóvel, pois mesmo que a pessoa não toque no fio, há o risco de morte. A eletricidade se propaga em um raio considerável no solo, que mesmo se a pessoa der um passo muito longo ainda está sujeito a uma descarga que percorrerá o corpo”, explica o executivo.

Por possuir uma estrutura de aço, nesses casos, os automóveis costumam a funcionar como uma “gaiola metálica” em relação ao cabo energizado. A energia acaba ficando isolada na parte exterior e, assim, isola as pessoas que estão dentro do veículo. Da mesma forma que isola o interior do transporte da energia do cabo rompido, o carro também protege os condutores dos raios. Daí a importância de ficar dentro do automóvel nessas situações até que a energia dos cabos seja desativada por profissionais habilitados.

No entanto, há um ponto que merece atenção.  Nas situações de cabo partido, é possível que uma corrente elétrica passe pelo carro se os pneus entrarem em contato com água com sal ou metais. Por isso, a recomendação dos especialistas é que, mesmo do lado de dentro, não se deve tocar em nenhuma parte metálica do veículo.

Em qualquer situação envolvendo cabos partidos em vias, o ideal é que seja feito o contato imediato com a concessionária de energia, para que sejam enviadas equipes especializadas para resolver a situação. “A população deve manter a máxima distância possível dessa fiação e entrar em contato com a Celpa, por meio do 0800 091 0196 e informar o caso”, reforça Alex Fernandes.

Confira algumas dicas de segurança para prevenção de acidentes:

– Evitar qualquer tipo de serviço próximo à rede elétrica.

– Nunca toque em aparelhos elétricos com as mãos ou pés úmidos nem os utilize em locais molhados;

– Não instale antenas de TV perto da rede elétrica;

– Sempre contrate um eletricista para realizar consertos nas instalações elétricas internas de sua residência.

– Faça uma revisão na rede elétrica a cada cinco anos;

– Jamais deixe aparelhos elétricos ao alcance de crianças;

– Não utilize benjamins e extensões improvisadas. Isso provoca sobrecarga e problemas nas instalações elétricas. Prefira extensão em paralelo.

 

 

(Leíria Rodrigues –Assessoria de Imprensa- Celpa)