Por dívida de quase R$ 900 mil, prestadores do SUS ameaçam suspender serviços em Santarém

As empresas prestadoras de serviços conveniadas ao Serviço Único de Saúde (SUS) que atendem a área da saúde pública de Santarém, no oeste do Pará, devem suspender os serviços laboratoriais, ambulatórios e de hospitais credenciados nesta terça-feira (25). A decisão foi tomada em uma reunião na manhã desta segunda-feira (24) com a comissão de credenciamento do Conselho Municipal de Saúde (CMS).

De acordo com as prestadoras, os pagamentos de novembro de 2016 e de fevereiro de 2017 – com total de quase R$ 900 mil – ainda não foram efetuados, mas negociações ocorreram, porém a prefeitura teria descumprindo-as. A suspensão seguirá até a regularização dos valores, segundo as empresas.

Segundo a secretaria do CMS, Gracivane Moura, no dia 22 de março de 2017 foi feito um pacto entre os prestadores de serviços, o conselho e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Ficou acordado que a dívida seria dividia em quatro parcelas, sendo que a primeira parte já deveria ser paga no dia 15 de abril, o que não foi cumprido.

Ela ressalta que dois laboratórios farão normalmente no Hospital Municipal até 1º de maio. “Na quarta-feira (26) teremos uma reunião para comunicar o prefeito, a Semsa e Ministério Público que se até o prazo de 1º maio não for pago pelo menos a primeira parcela terá uma paralisação total dos serviços”, informou.

Para um dos representantes das prestadoras, Kalebe da Silva, apesar de saberem do impacto que a suspensão vai ter na saúde do município, optar em paralisar os serviços foi a única forma encontrada para cobrar o pagamento. “Infelizmente, em função do não recebimento, isso nos preocupa porque temos que pagar fornecedores, serviços, folha de pagamentos de nossos funcionários, energia elétrica e outras dívidas. Não gostaríamos que chegasse a este ponto, mas essa foi a única alternativa”, disse.

Agendamento de serviços.

Para não prejudicar os pacientes que já agendaram exames, as pouco mais de 20 prestadoras cumprirão apenas os atendimentos marcados.

G1-Santarém

YET GO: aplicativo de mobilidade urbana que já chegou em Santarém.

A Yet GO é uma empresa que nasceu para revolucionar o serviço de mobilidade urbana no Brasil e no mundo. Como o serviço funciona? Você baixa o aplicativo “YetGo” no celular, e através dele solicita um veículo particular ou um taxi, disponibilizado por prestadores independentes. Com a facilidade de acesso a smartphones, redes sociais e Internet móvel, continua crescendo o número de aplicativos de mobilidade urbana, criados para facilitar a locomoção das pessoas em grandes centros urbanos e cidades de médio porte.

Passo a passo para ser usuário Yet Go. 

Em pouco tempo, Waze e outros aplicativos tornaram-se alguns dos Apps mais baixados e utilizados no Brasil. Esses dispositivos têm impactado a maneira como a população convive com os mais diversos meios de transporte público.

A facilidade de alternativas, em contraponto ao custo das passagens de ônibus e taxi convencional, por exemplo, tem feito muita gente repensar a forma de se locomover. É para facilitar a vida do usuário em Santarém, que já está na cidade o YetGo, um ótimo aplicativo de mobilidade urbana. A empresa ainda está cadastrando motoristas, profissionais ou não, interessados em trabalhar, e fazer uma nova forma de renda. No primeiro mês de cadastros na cidade, já são 183 motoristas cadastrados. Muitos motoristas já estão aptos para participar da plataforma e oferecer os serviços.

Como ser Motorista Yet Go

A Yet Go trabalha com mototáxi, motofrete, táxis e até veículo de luxo. A empresa afirmou que o processo de cadastramento é bem rigoroso. “Realizamos uma pesquisa a respeito do condutor e seu veículo, para saber se está apto a dirigir, baseado nos valores e quesitos propostos pela plataforma. O cadastro é realizado por intermédio do aplicativo, e o envio de documentações é feito pelo site da plataforma”, confirmou a assessoria.

O serviço é totalmente seguro. Por via satélite, em tempo real e on line, pelo aplicativo a base da empresa sabe, exatamente, onde e quando o usuário entrou no carro, o trajeto que ele está percorrendo e onde terminou a corrida. No aplicativo quando a pessoa chama o carro, já diz quanto custa a corrida. Não há tarifa dinâmica variável com o dia e o horário.

As vantagens do serviço, são os 40% a menos no valor das corridas em relação ao transporte tradicional e a oferta de serviços de mototaxi, motofrete e táxis. Além dos veículos da categoria comum e de luxo para os usuários. Outro diferencial do Yet Go é que, além do cartão de crédito, a plataforma aceita pagamento direto em dinheiro.

A porcentagem da empresa sobre o valor é de 25% para veículos comuns, 20% para carros de luxo, e a taxa de R$ 2,00 para táxis e R$ 1,00 para mototáxis. A Yet GO cobra uma tarifa base em todas as corridas, mais um valor por quilômetro rodado e outro por minuto de viagem. Na categoria comum, a mais barata, por exemplo, a tarifa base custa R$ 3,00, mais R$ 0,15 por minuto e R$ 1,70 por quilômetro percorrido. Não existe tarifa dinâmica pelo dia ou pelo horário, em nenhuma das categorias.

A empresa confirmou ainda que o valor da corrida é a somatória de uma taxa base, diferente para cada categoria, e duas taxas progressivas, uma para cada quilômetro e outra para cada minuto. “Não trabalhamos com tarifas dinâmicas, todos esses valores são fixos em qualquer horário do dia.”, confirmou a assessoria. Oportunidade Para os motoristas parceiros, o serviço representa uma oportunidade de renda extra e, para alguns, sua renda principal.

Para os taxistas é uma nova forma de obter mais corridas e mais clientes. Atualmente, a Yet GO já conta com 100 franquias, estando presente em todos os Estados do Brasil. Já são quase 100 mil usuários utilizando o serviço, e aproximadamente 25 mil motoristas cadastrados.

Como prestador da Yet GO, o motorista parceiro pode fazer seus horários, trabalhando de acordo com sua disponibilidade, tendo a ferramenta como um meio de ganhar renda extra ou como uma profissão de dedicação integral. Uma das estratégias de crescimento da empresa, é o programa de indicação para usuários e motoristas, no qual o responsável pela indicação recebe uma bonificação, dentro da plataforma, para cada novo usuário/motorista cadastrado, além de ganhos mensais caso os mesmos estejam ativos. Reunião de Ativação Uma reunião de ativação, apresentando o negócio, cadastrando interessados e tirando dúvidas e mostrando a oportunidade de dirigir pela empresa, é realizada uma vez por mês em Santarém. Os moradores de Santarém já podem usar essa nova forma de transporte.

Para os interessados em tornarem-se motoristas parceiros da empresa, basta acessar a página www.yetgo.com.br/dirigir, contendo todas as informações necessárias aos novos parceiros ou baixar o aplicativo “YetGo Driver”, disponível no momento apenas para Android, no Play Store. Para os interessados em usar o serviço, basta baixar o Aplicativo “YetGo” em qualquer smartphone.

Prefeitura de Santarém abrirá turmas de Balé e Jazz na grande área do Santarenzinho.

A Prefeitura de Santarém, por meio da Coordenação do Núcleo de Esporte e Lazer (NEL), da Secretaria Municipal de Educação (Semed), abrirá no mês de maio turmas de balé e jazz, na Grande Área do Santarenzinho, voltadas ao atendimento de público infanto-juvenil.  As inscrições iniciam no dia 26 de abril. As aulas estão programadas para começar no dia 16 de maio.

 Quatro turmas de balé e duas de jazz funcionarão do Rio Tapajós Shopping, às segundas, quartas e sextas-feiras. As segundas e quartas, funcionarão as turmas de balé nos seguintes horários: Manhã – 08h30 às 09h30 e 09h30 às 10h30; Tarde – 13h30 às 14h30 e 14h30 às 15h30. As turmas de jazz funcionarão somente às sextas-feiras, de 08h30 às 09h30 e 14h30 às 15h30.

 Na Escola Municipal Ester Ferreira, no Bairro Ipanema, a instituição abriu espaço para funcionamento de turma de balé às terças e quintas-feiras, em horário ainda a ser definido entre a direção e a professora de educação física Cristiane Pessoa, que vai ministrar as aulas de dança.

 Para as turmas de balé, as inscrições estão disponíveis para um público misto de 7 a 16 anos de idade. Já para as turmas de jazz, adolescentes de 14 a 16 anos. No Rio Tapajós Shopping as inscrições serão feitas pela professora Cristiane Pessoa, a partir do dia 26, de 10h às 12h.

 Na Escola Ester Ferreira, as inscrições podem ser feitas também a partir do dia 26, na secretaria do educandário.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA: 3 empresas falidas devem mais de R$ 100 Bilhões ao INSS

Vasp: empresa aérea, que nem existe mais, deve uma fortuna ao governo

As recentes mudanças que abrandaram as regras propostas na reforma da Previdência foram insuficientes para agradar aos parlamentares, que seguem pedindo uma ação mais incisiva do governo em ações para incrementar a arrecadação do INSS. Um dos alvos é a lista bilionária de devedores da Previdência Social. De acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), o estoque da dívida ativa previdenciária chegou a R$ 427,73 bilhões no fim do ano passado.

Três das cinco maiores devedoras estão falidas, de acordo com o acompanhamento da PGFN: Varig (R$ 3,7 bilhões), Vasp (R$ 1,7 bilhão) e Bancesa, banco cearense quebrado em 2004 (R$ 1,4 bilhão). Mas as outras duas estão em operação.

Uma delas é a JBS, segunda maior empresa de alimentos do mundo, com dívida de R$ 1,84 bilhão. Também está no “pódio” a Associação Educacional Luterana do Brasil (Aelbra), mantenedora da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), que recentemente enfrentou problemas financeiros e de gestão.

A elevada dívida previdenciária é tida como privilégio pelos parlamentares, que acusam o governo de não atacar o problema. Na lista de inadimplentes estão empresas ligadas ao poder público, como a Caixa Econômica Federal, com débito de R$ 549,5 milhões; os Correios, com dívida de R$ 378 milhões; e o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs), que cuida das aposentadorias dos servidores gaúchos. A dívida do Ipergs com o INSS é de R$ 395,5 milhões.

Expostos à pressão de diversas categorias contrárias à reforma, os parlamentares cobram uma reação do governo. O relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), inseriu em seu relatório um dispositivo que pode facilitar a cobrança de parte da dívida. Segundo a regra, os acionistas controladores, administradores, gerentes, diretores e prefeitos respondem solidariamente, “com seu patrimônio pessoal”, caso os pagamentos das contribuições sejam atrasados de forma intencional ou por culpa desse agente.

Além disso, o Congresso quer intensificar a fiscalização sobre os números da Previdência. O deputado Roberto de Lucena (PV-SP) vai protocolar, no início da próxima semana, uma Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. A iniciativa prevê o apoio do Tribunal de Contas da União (TCU) para realizar auditoria que vai mirar as contas da Previdência e as dívidas.

“Estamos pagando a conta da má gestão dos recursos e jogando novamente para cima do trabalhador”, diz Lucena, cujo partido integra a base do governo do presidente Michel Temer. “A sociedade vai entender que a reforma é justa se ela também enfrentar privilégios”, afirma.

No Senado já há uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência que aguarda para ser instalada. A iniciativa partiu do senador Paulo Paim (PT-RS), mas foi endossada por aliados do governo, incluindo o líder no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Segundo Jucá, a CPI é importante para desmistificar de vez as diversas versões de a Previdência no Brasil “dá lucro e não está quebrada”.

INJUSTIÇA. 

O argumento dos parlamentares é que, mesmo que parte desse valor não seja recuperável, é injusto endurecer as exigências de aposentadoria dos trabalhadores antes de ampliar o esforço para cobrar essa dívida. Os débitos dos 500 maiores devedores ultrapassam sozinhos os R$ 80 bilhões, segundo relatório da PGFN enviado à comissão especial da reforma da Previdência.

Em meio à crescente polêmica sobre a lista, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, rebateu no início da semana as críticas à dívida. “Os devedores são cobrados de forma rigorosa. Mas a maioria, quase 60%, é de companhias falidas”, disse o ministro. Ele não falou sobre as devedoras em atividade.

No ano passado, a PGFN recuperou R$ 4,15 bilhões de créditos previdenciários, segundo o relatório enviado à comissão. A Procuradoria disse ainda que atua em diversas frentes, o que inclui a “negativação” da empresa para efeitos de concessão de crédito com recursos públicos, isenções, assinaturas de convênios, bem como a cobrança via carta, protesto extrajudicial e ajuizamento de execução fiscal.

Empresas dizem que discutem os débitos na Justiça.

Procurada pela reportagem, a JBS informou que os débitos “estão sendo discutidos judicialmente e já tiveram seus pagamentos propostos com créditos em dinheiro que a JBS tem para receber da Receita”. A companhia informou ainda que os pagamentos previdenciários de seus colaboradores estão em dia. A Ulbra não respondeu até o momento da publicação deste texto.

Os Correios disseram que pagam as contribuições previdenciárias pontualmente: “Quaisquer valores em aberto são objeto de discussão administrativa ou judicial”.

A reportagem não conseguiu contato com o Ipergs, mas a Secretaria de Fazenda do Rio Grande do Sul alegou que o Estado é credor do INSS em quase R$ 800 milhões.

A Caixa afirmou que “atua em processos administrativos e judiciais exercendo o amplo direito de defesa sempre que os parâmetros de cobrança da fiscalização tributária são considerados indevidos”. No caso da dívida previdenciária, o banco disse que o tema “usualmente discutido” é a incidência de cobrança previdenciária sobre verbas consideradas indenizatórias (isentas do INSS) pela instituição, enquanto o Fisco considera como remuneratória, sem isenção.

Revistapegn

SOLDADO DO PSDB DEIXA O PARTIDO MAGOADO.

Carpegiani Aguiar ao lado do ex-prefeito Alexandre Von. 

O principal soldado do PSDB na campanha de 2016, está pulando fora do barco. Depois de ser traído e humilhado, ele deixa o partido magoado. O ex-chefe do cemitério Carpegiani Aguiar sai do partido do ex prefeito Alexandre Von. LEIA SEU DESABAFO.

Decisões, caminhos e incertezas.

Boa noite, pessoal. Hoje não poderia deixar de compartilhar nesse espaço a recente decisão minha: estou deixando o PSDB.Os motivos são diversos: projetos maiores e minha família que faço parte e necessidades estruturais da minha vida.Não foi ideológica de forma alguma, inclusive o partido representa pouco sobre o que eu acredito de política. Essa deveria servir às pessoas, à cidade e para que possamos ter mais transparência e cidadania a cada ciclo político. Agradeço a todos do PSDB pelos anos incríveis de aprendizado e construção partidária, vocês serão meus amigos independente de onde eu estiver construindo política.Espero continuar contando com o apoio de todos que me acompanharam até aqui e estou aberta para esclarecer quaisquer dúvidas que ainda existam sobre a decisão.Aos que não decidem aonde querem chegar, qualquer caminho serve. Nós já decidimos e esse caminho é o da vitória!

PALAVRAS DE LULA: ‘Se puder, serei candidato’.

Ex-Presidente Lula. 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira, 20, que, “se puder”, vai disputar o Palácio do Planalto pela sexta vez em 2018. Ele disse, porém, que terá de aguardar para a decisão. “Vamos esperar o tempo passar, para a gente saber quem é que pode ser candidato, se eu posso ser candidato, se não posso ser candidato”, afirmou, sem explicar o que poderia impedir sua candidatura. Lula é réu em cinco ações na Justiça e investigado na Operação Lava Jato. Se condenado e a decisão for confirmada em segunda instância, o petista fica inelegível

Em entrevista à rádio Fan FM de Sergipe, Lula afirmou que será candidato “para ganhar, não para perder”. “Já perdi a cota de eleições que tinha para perder”, disse, referindo-se às eleições de 1989, 1994 e 1998. “Depois, eu aprendi a ganhar”, afirmou Lula, eleito em 2002 e reeleito em 2006. “Se puder, serei candidato”, disse o petista.

Lula também foi questionado sobre uma eventual “chapa nordestina” para as eleições presidenciais ao lado de Ciro Gomes (PDT-CE) “É muito difícil dizer isso. Pelo que tenho visto na imprensa, o companheiro Ciro Gomes é candidato a presidente também”, afirmou. “Ainda vai se apresentar muita gente”.

Mesmo com duas pesquisas eleitorais desta semana, do Ibope e do Vox Populi/CUT, afirmarem que Lula é o possível presidenciável com maior intenção de votos, o petista preferiu não comentar. “É muito cedo para a gente falar de pesquisa, ainda faltam praticamente dois anos para as eleições. Eu não gosto de comentar de pesquisa”, disse. “Estou convencido de que, se eu for convidado, tenho condições de ganhar as eleições porque eu sei como cuidar das pessoas mais humildes de de regiões diferenciais. Não é teoria não, é prática.”

Citado nas delações da Odebrecht, o ex-presidente preferiu não comentar as acusações. Segundo ele, prefere falar ao juiz Sérgio Moro no próximo dia 3, quando tem um depoimento marcado na vara de Curitiba. “O que eu tiver que falar e o que eu penso, vou falar no dia 3. Não tenho que provar minha inocência, eles que vão ter que provar minha culpa”, disse Lula. “Eu duvido que encontrem 50 centavos meus em algum lugar do mundo. Podem continuar investigado.”

Na entrevista, o petista também as reformas trabalhista e da Previdência, propostas pelo governo de Michel Temer e que tramitam no Congresso.

 

 

PERDEU: STF nega recurso do Flamengo e Sport segue como o único campeão de 1987

O Supremo Tribunal Federal indeferiu, por 3 votos a 1, o recurso impetrado pelo Flamengo contestando a decisão da Justiça que apontou o Sport como único campeão brasileiro de 1987. A discussão nos tribunais se arrasta por anos, mas a decisão desta terça da Primeira Turma do STF tem pouca, ou nenhuma, chance de ser revertida.

O relator do processo foi o ministro Marco Aurélio, torcedor declarado do Flamengo, mas que também votou contra o pedido do clube. O voto decisivo foi da ministra Rosa Weber.

A disputa teve origem em 1987, quando a CBF declarou que não tinha dinheiro para realizar o campeonato brasileiro. Um grupo formado por 13 grandes clubes do país decidiu então organizar a competição, que chamaram de Copa União. Os clubes que ficariam de fora recorreram à CBF.

Clube dos 13 e CBF se reuniram e definiram que o campeonato brasileiro de 87 teria dois grupos com 16 equipes cada. O módulo verde, do qual o Flamengo foi campeão, e o amarelo, vencido pelo Sport.

O regulamento previa um quadrangular com os vencedores e vices dos dois módulos. Mas, antes da disputa, o Clube dos 13 anunciou que não reconhecia esse cruzamento. Flamengo e Inter não disputaram.

Com isso, na final, o Sport venceu o Guarani e foi declarado campeão pela CBF.

Em 1999, uma decisão da Justiça Federal de Pernambuco confirmou o Sport como único campeão.

Mas em 2011, uma resolução da CBF declarou Sport e Flamengo como campeões, o que serviu de base para o recurso do clube carioca na Justiça.

TARIFA DE ÔNIBUS: Vereador questiona proposta de aumento da tarifa de ônibus

Vereador Dayan Serique

Durante o tempo de liderança, Dayan Serique (PPS), utilizou a tribuna nesta terça-feira, 18/04, para questionar a proposta da SMT, que sugere o aumento da tarifa urbana dos coletivos. Segundo Dayan, o reajuste deverá causar inúmeras consequências, pois o país enfrenta uma crise financeira que afeta diretamente a economia e sustentabilidade das famílias.

Questionou que o valor disposto pela Secretaria de Transporte aumenta a tarifa de R$2,25 para R$ 3,49, sendo um valor maior que o da capital do Estado.

O parlamentar criticou as empresas de ônibus, que deveriam oferecer um serviço de qualidade aos usuários, e que muitos reclamam das péssimas condições dos transportes coletivos em Santarém.

CONSELHO MUNICIPAL DE TRANSPORTE. 

Conselho Municipal de Transporte aprovou nova tarifa para o transporte coletivo de Santarém, fixando o novo valor em R$ 3,15.

Agora a proposta segue para as mãos do prefeito Nélio Aguiar. Caso o prefeito autorize, a passagem terá um aumento de R$ 0,90 (Noventa Centavos)

O valor de R$ 3,15 não é o valor final. Quem decide é o prefeito que pode manter o valor proposto pelo Conselho Municipal de Transporte, ou estipular um valor menor.

Mãe esfaqueia menino de 3 anos e diz: “Foi para educar ele”.

Uma mulher, que não teve o nome revelado, foi presa após esfaquear o filho, de 3 anos. O caso aconteceu na casa da família, em Itaquaquecetuba, região metropolitana de São Paulo.

A Polícia Militar foi acionada pelos médicos do Hospital Santa Marcelina da mesma cidade assim que a criança deu entrada no centro de saúde.

Segundo os policiais, em contato com a mãe da criança, uma auxiliar de limpeza de 27 anos, ela teria confessado a agressão, mas não soube explicar o motivo pelo qual fez isso. Os policiais contaram que ela disse apenas que sua intenção era educar o filho. Eles deram voz de prisão para a mulher e a encaminharam para a delegacia. “O menino teria desobedecido a mãe. E ela em um acesso de fúria teria golpeado a criança com uma faca. Ela falou que não sabe o que a levou a agir daquela maneira. Ela se enfureceu e que isso não justifica, mas que ela assumia o que fez e estava arrependida e que foi tomada de raiva extrema pela desobediência. Ela disse ainda que ele obedece todo mundo, menos a ela.

Os policiais impediram o linchamento da acusada no hospital. Encaminhada para a delegacia, a mãe confessou o crime e disse que tinha intenção de educar o filho.

O menino foi atingido nos glúteos e na perna e não apresenta risco de morte.

A mãe foi encaminhada na manhã desta terça-feira (18) para a cadeia pública de Poá.

SE DEU MAL: Odebrecht é condenada nos EUA e pagará mais R$ 8 bi por corrupção.

A Odebrecht foi sentenciada nesta segunda-feira por um juiz americano a pagar 2,6 bilhões de dólares (cerca de 8 bilhões de reais) a Brasil, Suíça e EUA, após ter admitido manter um esquema de propinas ao longo de 15 anos em mais de uma dezena de países que, segundo promotores americanos, levou a pagamentos irregulares de 3,34 bilhões de dólares (10,3 bilhões de reais).

Em dezembro, a construtura foi acusada de ter usado U$ 788 milhões no pagamento de propinas à funcionários de 12 países – entre 2001 e 2016, para garantir a preferência em processos e contratos de pelo menos 100 projetos.

À época, houve um pré-acordo em que as partes haviam concordado que a multa aplicada deveria ser de US$ 4,5 bilhões, mas a Odebrecht recorreu e alegou que tinha condições de pagar até U$2,6 bilhões. Os dados foram apresentados à corte e a decisão foi tomada com base na capacidade de pagamento alegada.

Na América Latina, o esquema foi utilizado na Argentina, Colômbia, República Dominicana, Venezuela, Guatemala, no Equador, México, Panamá e Peru, além do Brasil. Na África foram identificados casos em Angola e Moçambique.

A justiça norte-americana concluiu que a empresa teria ganhado ilicitamente, US$ 3,3 bilhões. Além disso, a promotoria acusou a companhia de não ter um progama anti-corrupção ativo.

 

CANCELADO: Secretaria de Infraestrutura de Santarém revoga processo seletivo simplificado.

A Prefeitura da Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), revogou o Processo Seletivo Simplificado, visando garantir a lisura e transparência do Processo nº 2017/002/2017 (Chamada Pública nº 001/2017-Processo Simplificado), para contratação de temporários.

Todos os candidatos inscritos devem comparecer no período de 24/04/17 a 04/05/17 no prédio do Projeto PAC Social, situado na Av. Cuiabá, 661, bairro Liberdade, para a devolução da documentação apresentada no ato da inscrição.

O governo municipal está elaborando novo cronograma e novo prazo para as inscrições que serão divulgados no site da Prefeitura de Santarém no prazo de 10 dias. Confira o termo de revogação AQUI.

MOTOTAXISTAS: Vereador é a favor do decreto do prefeito que fiscaliza os mototaxistas clandestinos.

Vereador é a favor do decreto do prefeito que fiscaliza os mototaxistas clandestinos. Ainda pediu que o prefeito tire os mototaxistas das ruas e arrume trabalho para eles. É CADA UMA QUE SAI DESSA CÂMARA DE VEREADORES!!!

Vereador Emir Aguiar declarou hoje na Câmara que é favorável à decisão do prefeito Nélio Aguiar em manter o decreto que determina fiscalizações aos mototaxistas clandestinos. Emir afirmou que a ação objetivaria coibir a criminalidade, que teria crescido no município, e na maioria dos casos envolveria motocicletas, além de combater a prática clandestina de conduzir passageiros.

O vereador aproveitou para pedir ao prefeito que viabilize outra maneira de rentabilidade (renda), para os trabalhadores, acabando assim com a prática clandestina no município.

SANTARÉM JÁ ESTÁ APTA A RECEBER RECURSOS FEDERAIS

A Prefeitura de Santarém saiu do Cadastro Único de Convênios (Cauc) no item de obrigações financeiras e o município voltou a estar apto a receber repasses voluntários de verbas federais.

A dívida com a previdência social (INSS), atualizada, já contabilizava R$76.035.836,94. A atual gestão foi incansável na busca de uma solução e a situação foi regularizada. ATÉ QUE ENFIM !!!